«A Medicina Interna deverá acreditar no futuro, que somos nós»



“A Medicina Interna como especialidade central e pilar de todos os hospitais deverá acreditar no futuro, que somos nós”, considera António Grilo Novais, o novo coordenador do Núcleo de Internos de Medicina Interna (NIMI) da SPMI.

O responsável realçou a importância da especialidade no 13.º Encontro Nacional de Internos de Medicina Interna (ENIMI), que decorreu em Aveiro, sob o tema “MI no futuro”.

António Grilo Novais começa por dizer, em declarações à Just News, que “o futuro da MI é uma incógnita, mas, enquanto interno desta especialidade, quero acreditar que é risonho, no qual se vão ouvir mais as nossas ideias e opiniões, de forma a que os serviços aprendam a valorizar-nos”.



Quanto ao evento, recorda que a organização ainda esteve a cargo da anterior coordenação de Ricardo Fernandes, afirmando que o balanço foi positivo: “Tivemos 80 participantes e muitos colegas enviaram trabalhos bastante interessantes do ponto de vista clínico-científico, o que só vem mostrar que há internos interessados e com vontade de se tornarem bons internistas.”

Para Ricardo Fernandes, os temas abordados fazem parte do dia-a-dia dos internos. “A Medicina tem evoluído a olhos vistos e nós temos e teremos dificuldade em acompanhar os novos desafios e competências que vão surgindo, daí a relevância destas iniciativas”, refere o coordenador cessante do NIMI.

O enfoque no trabalho de qualidade dos internos foi um dos pontos essenciais dos presentes na sessão de abertura do evento.



Além de António Grilo Novais e de Ricardo Fernandes, que deixaram ainda algumas palavras de incentivo a todos os participantes, Lèlita Santos, vice-presidente da SPMI, relembrou que “este Núcleo é um dos que a SPMI mais acarinha, porque estes jovens são o futuro da nossa especialidade”.

A médica disse mesmo acreditar que os próximos tempos vão ser “brilhantes”. “O futuro da MI está muitíssimo bem garantido”, garantiu.


Ricardo Fernandes, Lèlita Santos, António Grilo Novais, Rosa Jorge e Frederico Cerveira

Rosa Jorge, diretora do Serviço de Medicina Interna do CH do Baixo Vouga (CHBV), destacou, por sua vez, “o dinamismo, a determinação e a resiliência dos mais novos”, um estado de espírito importante numa especialidade que, sublinhou, “nem sempre é reconhecida nas instituições”.


Ricardo Fernandes, Lèlita Santos, António Grilo Novais, Rosa Jorge e Frederico Cerveira

O diretor clínico do CHBV, Frederico Cerveira, relembrou, por sua vez, o quão essencial é participar nestas reuniões de internos, nas quais se aprende, e deixou um conselho:

“Estes eventos não são apenas para assistir aos trabalhos, é importante trocar opiniões e ideias, conhecer os nossos colegas de diferentes pontos do País.”



Artigo publicado na LIVE Medicina Interna 16

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir