Opinião

Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família (24/25 outubro)

Susana Medeiros

Pela Comissão Organizadora e Científica do 13.º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família

Susana Medeiros
Pela Comissão Organizadora e Científica do 13.º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família

Chegamos este ano à 13.a edição do Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família (ENIJMF). Há 13 anos sucessivos que a APMGF organiza este evento, que geralmente antecede o Congresso Nacional. Este ano, apesar de o Congresso não estar presente na agenda associativa, não quisemos descurar a organização e realização de um momento que consideramos único no país: a reunião nacional dos internos e jovens médicos!

A Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril será a nossa anfitriã. Procuraremos, neste espaço, criar todo o ambiente que proporcione o convívio, a partilha e uma salutar discussão. Acreditamos que a troca de experiências, conhecimentos e ideias permite-nos um crescimento em várias dimensões, tornando-nos médicos de família mais completos.

O Encontro tem-se pautado por ser um momento de debate, sobretudo de questões socioprofissionais, deixando os aspetos mais técnico-científicos direcionados para o Congresso Nacional. Este ano o formato é diferente. Vamos poder contar com comunicações livres (orais e posters), discussão de protocolos de investigação, vários workshops, debates, espaço para tertúlia e conferências. Queremos ainda imprimir uma mensagem positiva e crença no futuro da MGF.

O Teamwork será uma das áreas abordadas para promover a interajuda, confiança e espírito de equipa em que acreditamos para a MGF. No entanto, muitos outros tópicos terão como objetivo ajudar os internos e jovens médicos de família a melhor gerir o seu dia-a-dia.

Teremos temas mais dirigidos à clínica, a questões socioprofissionais/burocráticas e, naturalmente, o internato estará em discussão com a reflexão sobre o projeto de decreto-lei da Revisão do Programa de Internato, a Avaliação de MGF e ainda um debate sobre diferentes visões da realização do 4.º ano de especialidade.

Nos últimos anos, temos desenvolvido um espaço de Tertúlia, ao final do dia, com o objetivo de criar um grupo de discussão/reflexão sobre questões que envolvam o internato e o futuro da MGF. Com ajuda de um dinamizador/moderador e de um redator, criar-se-á um documento que reflita as principais ideias, preocupações e críticas debatidas neste espaço.

Deste modo, o resultado desta reflexão e trabalho poderá ser divulgado e ter impacto junto das entidades competentes.

Queremos, neste Encontro, o envolvimento e participação de todos os presentes, pois, só assim o mesmo terá alma. Será útil ver este espaço como um fórum onde os internos possam dar voz a preocupações e ideias. Queremos que o mesmo reflita o espírito de missão que temos em promover a qualidade do internato desta tão nobre especialidade. Mas será importante manter vivo o convívio entre todos para que a MGF cresça mais, melhor e sem barreiras.



Artigo publicado na edição de outubro do Jornal Médico.

Imprimir