Serviço de Cardiologia dos HUC-CHUC: Passeio pelo Douro fortaleceu espírito de equipa

“Foi uma experiência maravilhosa!” É desta forma que Mariano Pego, diretor do Serviço de Cardiologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra - Centro Hopitalar e Universitário de Coimbra (HUC-CHUC), descreve o passeio ao Douro da sua equipa, que decorreu entre 17 e 19 de junho. O passeio contou com a participação de mais de três dezenas de profissionais, entre médicos, internos e responsáveis das áreas da Enfermagem, da Técnica e da Imagiologia.

Nos últimos três anos, o Serviço tem vindo a organizar atividades de lazer para reunir, fora do ambiente de trabalho, os seus elementos. “É uma experiência muito positiva, que ajuda a fortalecer o espírito de equipa, contribuindo, simultaneamente, para evitar o burn-out.” Entre os presentes, neste passeio, estiveram também internos do 1.º Ano de Internato Complementar de Cardiologia, que atualmente cumprem o estágio obrigatório no Serviço de Medicina Interna.



“Foi muito importante contar com a sua presença, pois, foi uma forma de iniciar a sua integração no Serviço de Cardiologia, contactando e convivendo com os mais velhos”, salienta Mariano Pego.




O passeio começou no dia 17 de junho, com partida de Coimbra, continuou no dia 18, com o passeio de barco pelo rio Douro, e terminou no domingo, com uma caminhada. “Todos ficaram muito satisfeitos, apesar de nos termos cansado imenso. Mas era um cansaço diferente, onde a boa disposição não faltou”, garante o diretor do Serviço de Cardiologia dos HUC-CHUC. 


No dia 19 houve ainda tempo para uma caminhada de cerca de cinco quilómetros. “Deu para caminhar, correr e até  repousar… com vista para a paisagem fantástica do Douro e dos vinhedos que circundam o rio”, recorda. 


Para ajudar mais à festa, uma interna do Internato Complementar de Cardiologia fez anos. “Arranjou-se rapidamente um bolo de aniversário, espumante e, como não podia deixar de ser, cantaram-se os “Parabéns”, com um coro que até parecia afinadinho!”



Para Mariano Pego, estas atividades são essenciais, principalmente no Serviço de Cardiologia dos HUC-CHUC, onde o tempo de convívio é escasso, em virtude da pressão do trabalho e ainda pelo facto de ser exercido em áreas departamentais específicas (Ecocardiografia, Hemodinâmica, Pacing e Eletrofisiologia, UCIC, UTICA, entre outras). “Vale, semanalmente, a Reunião de Serviço (às terças-feiras de manhã) para estarmos todos reunidos.”

Com um volume de trabalho muito intenso, ao longo do ano, o diretor vê nestas atividades a possibilidade de repor as energias perdidas. Face à experiência muito positiva, para o próximo ano, repetir-se-á a iniciativa, mas noutras paragens ainda por definir.







Nota: Fotos gentilmente cedidas pelo Serviço de Cardiologia dos HUC-CHUC.

Reunião “Coração no Centro” centrada na patologia valvular


“Valvulopatias – o Estado da Arte” é o tema escolhido para a reunião anual “Coração no Centro”, organizada pelo Serviço de Cardiologia dos HUC-CHUC. Nos dias 7 e 8 de outubro, nos auditórios do hospital, estarão presentes peritos nacionais e internacionais, “que nos vão trazer os avanços mais recentes na abordagem aos doentes com doença valvular”, segundo Mariano Pego.

~


Os temas a tratar são os mais variados, como as sessões relacionadas com a válvula aórtica, que incluirão o papel da aterosclerose e inflamação na estenose aórtica; os vários métodos para a avaliação da gravidade da estenose aórtica; a problemática da bicuspidia e várias discussões sobre o tratamento percutâneo da doença aórtica.



As novas recomendações da Sociedade Europeia de Cardiologia para o tratamento da endocardite infeciosa serão igualmente abordadas, bem como a Cardio-Oncologia, desta vez com um olhar sobre o impacto da quimioterapia e da radioterapia nas válvulas cardíacas. No caso da válvula mitral, o programa inclui sessões sobre a anátomo-patologia e a avaliação multimodalidade da etiologia e gravidade da insuficiência mitral, o prolapso mitral e o MitraClip. A utilização de novos anticoagulantes e a doença valvular na grávida também serão tópicos a abordar.

Na véspera do Congresso terá lugar um curso satélite destinado a alunos de Medicina, internos de Cardiologia, internos ou especialistas em Medicina Geral e Familiar e Medicina Interna sobre a abordagem prática ao doente com doença valvular. O programa completo pode ser consultado aqui.




Artigo publicado na edição de julho/agosto/setembro 2016 de LIVE Cardiovascular.

Imprimir