KRKA

«A criação de ULS não é, por si só, igual a integração de cuidados»

"É necessário acelerar a implementação de programas de integração de cuidados em Portugal, acrescentando valor aos resultados em saúde", afirma Adelaide Belo, presidente da Direção da Portuguese Association for Integrated Care (PAFIC).

Em entrevista à Just News, a médica de Medicina Interna lembra que "o modelo ´clássico` de respostas episódicas, fragmentadas, sem coordenação e continuidade dos cuidados já não se adequa às necessidades das pessoas nem às aspirações dos profissionais".

"Fazer acontecer"

Na sua opinião, "embora a decisão política seja importante, a integração de cuidados não se faz por despacho". E é esta necessidade de um certo "apelo à ação" que motivou a escolha do lema do 3.º Encontro Nacional de Integração de Cuidados (ENIC), intitulado “Fazer acontecer e acrescentar valor” e que decorrerá dias 22 e 23 de setembro.

Para a responsável, não há qualquer dúvida de que a integração de cuidados " um caminho que as instituições, as comunidades e os profissionais têm de percorrer, tendo em vista uma (re)organização da prestação de cuidados que responda às verdadeiras necessidades das pessoas, dos seus cuidadores e dos profissionais, a custos sustentáveis".


Adelaide Belo

"As ULS podem facilitar a implementação de estratégias de integração"

Um dos temas em debate nesta reunião anual da PAFIC é a aposta da tutela na criação de mais ULS, que visa ser um elemento facilitador de uma maior integração de cuidados. E será que essa ferramenta poderá cumprir o seu objetivo?

Segundo a presidente da PAFIC, "a integração vertical das ULS pode ser de facto facilitadora da integração de cuidados, dado que, teoricamente, a Missão, Visão, Valores e Estratégia passam a ser partilhadas pelas instituições que se agrupam, o que, em conjunto com uma gestão única, poderá facilitar, a governação, a liderança e a tomada de decisões".

No entanto, "facilitar não é igual a criar", ou seja, "as ULS podem facilitar a implementação de estratégias de integração, mas têm de existir essas estratégias".

E faz referência a vários estudos, "internacionais e também nacionais", salientando os mais importantes: "O Estudo do Grau de Integração das Organizações de Saude (EGIOS I (2011) e II (2015), orientados pelo Prof. Rui Santana - ENSP, que identificaram duas dimensões críticas da integração das ULS existentes à altura: falta de Integração Clínica e Informática (partilha de informação)."

E acrescenta: "A PAFIC considera que a consolidação destas duas dimensões é uma tarefa prioritária para as ULS que já existem e para as que se irão formar e tem desenvolvido atuações no intuito de ajudar as equipas que pretendem melhorara estas dimensões nas suas instituições."


9 pilares para uma estratégia de integração

É seguro afirmar que mais ULS significa maior integração? "A PAFIC sempre defendeu que a criação de ULS não é, por si só, igual a integração de cuidados", faz questão de referir Adelaide Belo.

E acrescenta: "A integração de cuidados é um caminho que se percorre para o qual não existe ´a melhor maneira`, nem ´one size fits all`. O percurso para a integração depende da maturidade, das lideranças, das dinâmicas e da estratégia das instituições locais, naturalmente que enquadrados por orientações da Tutela."


Assim, para que haja integração, Adelaida Belo partilha aqueles que considera ser os 9 pilares sobre os quais deve assentar essa estratégia:

1) Partilha de valores e visão

2) Saúde de uma população no contexto local

3) As pessoas como parceiras dos cuidados

4) Comunidades resilientes e novas alianças

5) profissionais capacitados e ajustados

6) Governação e liderança em todo o sistema

7) Soluções digitais

8) Alinhamento no sistema de pagamento

9) Transparência quanto à evolução, resultados e impacto



Dias 22 e 23 de setembro realiza-se o 3.º Encontro Nacional de Integração de Cuidados. Apesar de ter poucos anos de existência, Adelaide Belo faz um balanço muito positivo do impacto destas reuniões, assim como outro trabalho desenvolvido pela PAFIC:

"Temos tido uma estratégia de consolidação de credibilidade, junto das pessoas e das instituições, pelo trabalho desenvolvido, através da realização dos Encontros Nacionais, de Webinares, de participação em palestras para as quais os elementos da Direção, ou outros associados, são convidados e também pelo apoio a equipas que, de norte a sul do país, desenvolvem projetos de integração de cuidados."

E quanto ao feedback recebido de outros profissionais? "Tem sido muito encorajante, traduzido pelo aumento de convites para palestras sobre o tema, a um incremento de inscrições nos eventos que a PAFIC realiza e no envio de posters e de candidaturas ao Integrated Care Award."

Lembra ainda que "seguramente não somos a única entidade a desenvolver trabalho nesta área", mas a convicção é clara: "Acreditamos que a PAFIC teve um papel importante em pôr na agenda a Integração de Cuidados".

O programa atualizado (provisório) do 3.º Encontro Nacional de Integração de Cuidados pode ser consultado aqui.



seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda