"A gestão integrada da doença crónica, cada vez mais prevalente, tem de ser realidade", afirma Maria do Céu Machado

Imprimir