Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas premiado pela American Dental Association

Orlando Monteiro da Silva, bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, foi eleito membro honorário da ADA – American Dental Association (ADA), a maior associação de medicina dentária dos EUA, com mais de 157 mil membros, fundada em 1859.

É a primeira vez que um português é eleito membro honorário da ADA. Esta distinção é atribuída a personalidades que tenham dado um contributo excecional para o avanço da Medicina Dentária e da promoção da Saúde Oral ao nível global. 

Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas desde 2001, Orlando Monteiro da Silva foi o primeiro português a ser eleito presidente da Federação Dentária Internacional, que junta mais de um milhão de médicos dentistas de todos os países, tendo sido também presidente do Conselho Europeu de Dentistas e um dos principais promotores da Associação Lusófona de Medicina Dentária.

Ao longo dos anos, a atividade profissional levou Orlando Monteiro da Silva a visitar mais de 50 países, incluindo alguns dos mais pobres do mundo, onde esteve envolvido em projetos pioneiros de saúde oral, incluindo em colaboração com a Organização Mundial de Saúde.  

Em Portugal, como bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, negociou o protocolo para a criação, e mais tarde alargamento, do Programa Nacional de Saúde Oral que implementou o cheque-dentista, contribuindo decisivamente para uma maior acessibilidade da população mais desfavorecida a cuidados de medicina dentária de que tem sido um dos principais defensores.
 
O prémio será entregue publicamente na reunião da “House of Delegates” da ADA, em Outubro, durante o congresso anual da ADA que decorre na cidade de San Antonio, no Texas. Esperam-se mais de 35.000 participantes.

Para Orlando Monteiro da Silva “esta eleição por parte da ADA, uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas organizações de medicina dentária do mundo inteiro, é um enorme estímulo para continuar em Portugal, na Ordem dos Médicos Dentistas, a lutar pelo acesso da população a um direito humano fundamental: o direito à saúde oral, a defender os médicos dentistas e a profissão”.

Imprimir