CHUA abre serviço clínico para doentes não-covid em Faro para reforçar cuidados intensivos

A extensão do internamento do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) para doentes não-covid, instalada no antigo hospital de Santa Maria, em Faro, entrou hoje em funcionamento clínico com a abertura de estrutura até 28 camas.



Esta medida de expansão da capacidade de internamento hospitalar, traduzida pela abertura de enfermarias e acompanhadas pela equipa clínica do próprio CHUA, tem como objetivo "continuar a garantir a resposta nas restantes especialidades e libertar, simultaneamente, vagas nos hospitais de referência para aumento da resposta de Cuidados Intensivos e para doentes mais diferenciados".

Toda a logística hospitalar, gestão clínica dos espaços e acompanhamento aos doentes é garantida pelas equipas de profissionais do CHUA.



A abertura do espaço contou com a presença de membros do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, do presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve, e de representantes da Câmara Municipal de Faro, da Diocese do Algarve e da Proteção Civil.

“Estas camas vão permitir retirar doentes não-COVID do hospital e reorganizar o espaço para crescermos sobretudo em UCI e reforçar a capacidade para receber doentes COVID. Vai criar uma outra capacidade de resposta que, sem esta forma, não teríamos capacidade de expandir”, explicou a presidente do Conselho de Administração do CHUA, Ana Castro.

A responsável fez questão de “agradecer o apoio da Câmara Municipal de Faro e da Proteção Civil que também se conjugaram para apoiar a montagem do espaço e estrutura em menos de uma semana”.



Imprimir