Começou hoje, em Lisboa, um amplo debate sobre as problemáticas da natalidade em Portugal

Ao longo de dois dias, um conjunto de especialistas e representantes de variadas instituições e entidades estão reunidos em Lisboa para debater as problemáticas da natalidade no nosso país. O evento é organizado pela Associação para o Planeamento da Família (APF), Institute of Public Policy e Observatório das Famílias e das Políticas da Família (OFPF), uma estrutura do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa.

A conferência, intitulada "A(s) problemática(s) da natalidade em Portugal: uma questão social, económica e política", está a decorrer entre hoje e amanhã, 15 e 16 de janeiro, no Auditório do ICS, e está focada na necessidade e urgência de renovação das políticas de incentivo à natalidade.

O programa, organizado em várias mesas redondas, promove o debate sobre temas como as políticas de família na Europa e em Portugal, as boas práticas empresariais e do poder local na promoção da natalidade e da conciliação do trabalho com a família, a importância de se compreender as problemáticas da natalidade, assim como a realidade da natalidade em Portugal. A comissão organizadora dedica duas sessões à "Natalidade e saúde reprodutiva", tema que conta com a intervenção de representantes da APF, Associação Portuguesa de Fertilidade, ISCTE, Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, Direção-Geral da Saúde e Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Outras duas sessões são dedicadas às "Perspetivas políticas da natalidade". Representantes dos partidos políticos com representação parlamentar darão, amanhã, as respetivas perspetivas dos seus partidos e haverá também espaço para a apresentação e discussão do relatório "Para um Portugal Amigo das Crianças, das Famílias e da Natalidade".

O programa pode ser consultado aqui.

Imprimir


II Jornadas Multidisciplinares de Medicina Geral e Familiar