Diabetes: Prémio Carreira 2017 atribuído a José Manuel Boavida

José Manuel Boavida, que foi diretor do Programa Nacional para a Diabetes da DGS, foi distinguido com o Prémio Carreira SPD/Sanofi 2017, promovido pela Sociedade Portuguesa de Diabetologia. A entrega desta distinção aconteceu no final do 13.º Congresso Português de Diabetes, este domingo, em Albufeira.



Coube a Luís Gardete Correia, diretor do Observatório Nacional da Diabetes, “justificar” a atribuição do Prémio ao endocrinologista José Manuel Boavida, que se formou na Faculdade de Medicina de Lisboa, que é médico da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) desde 1983 e que esteve à frente do Programa Nacional para a Diabetes da Direção-Geral da Saúde entre 2012 e 2016.



Mas esses foram apenas alguns dos cargos referidos por Luís Gardete Correia, que se mostrou convicto de que a passagem pela DGS foi uma das “grandes razões” da atribuição do Prémio Carreira da SPD. E fez questão em sublinhar que José Manuel Boavida “foi responsável pelo desenvolvimento do Programa, que estava um pouco adormecido quando tomou posse”.

E citou, como exemplo, “a criação de consultas de diabetes ao nível dos centros de saúde e dos ACES”, ou “o incremento do rastreio da retinopatia diabética”, para culminar com a implementação das unidades coordenadoras funcionais da diabetes e o desenvolvimento das consultas do pé diabético.



Ao usar da palavra, para agradecer o Prémio recebido, José Manuel Boavida sublinhou que muito do que fez só foi possível graças ao facto de ter sido “sempre acompanhado por todos os colegas, por muitos colaboradores e pela APDP, que muito me orgulho de ter servido e de continuar a servir”.

No seu entender, foi relevante “descobrir que fora da Endocrinologia, junto dos enfermeiros, dos médicos de família, dos internistas, em todas as outras áreas e especialidades, há todo um conjunto de colegas dispostos a colaborar, porque o trabalho não vai acabar na luta contra a diabetes”.


Homenagem a José Luís Medina


A sessão de encerramento do 13.º Congresso Português de Diabetes, que aconteceu ao fim da manhã de domingo e que incluiu o anúncio e distribuição dos prémios atribuídos aos trabalhos apresentados na reunião, ficou marcada pela homenagem prestada a José Luís Medina.



Depois de seis anos à frente da Sociedade Portuguesa de Diabetologia, cumpridos agora dois mandatos, o médico do Porto deixou o cargo de presidente, que transitou para Rui Duarte.



Na curta intervenção que proferiu, o novo presidente da SPD não deixou de sublinhar que José Luís Medina era, quando aceitou essa responsabilidade, “obviamente, um presidente natural, pela sua carreira científica, clínica e académica, mas também pela sua personalidade”.

“Mas o Prof. Medina excedeu-se e surpreendeu quando mostrou uma dedicação inultrapassável à causa da Sociedade e à causa da diabetes”, afirmou Rui Duarte.


Rui Duarte, Luís Gardete Correia, José Luís Medina, Carla Pereira (diretora médica da Sanofi), José Manuel Boavida e Carlos Simões Pereira.






seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã