Diogo Ayres de Campos é o novo presidente da Sociedade Europeia de Medicina Perinatal

O diretor do Serviço de Obstetrícia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) é o novo presidente da Sociedade Europeia de Medicina Perinatal. A tomada de posse aconteceu nos últimos dias, na Assembleia Geral do 27.º Congresso Europeu de Medicina Perinatal, que se realizou em formato online.

Para os próximos três anos, Diogo Ayres de Campos pretende dar continuidade à anterior linha de trabalho, "apostando na harmonização dos cuidados".

Ligado a esta sociedade científica há sete anos, quando integrou o seu Conselho Diretivo, assumiu as funções de secretário-geral durante dois anos e, nos últimos três anos, a figura de presidente eleito de um mandato que agora se inicia.


Diogo Ayres de Campos

Sendo esta a única sociedade de obstetrícia a nível europeu, Diogo Ayres de Campos refere que esta entidade “representa todos os obstetras europeus através das suas sociedades nacionais”. No caso de Portugal, a Sociedade Portuguesa de Obstetrícia e Medicina Materno-Fetal e a Sociedade Portuguesa de Neonatologia são as duas representantes do país com direito a voto.

O novo presidente desta sociedade, que conta já com 53 anos de existência, afirma que é através dela que “se partilham todos os maiores desenvolvimentos na área perinatal, obstétrica e neonatal a nível europeu”, sendo “os congressos desta sociedade os mais participados da Europa”.

Orientações clínicas europeias

Quanto a objetivos futuros, Diogo Ayres de Campos ressalva que, enquanto presidente eleito nos passados três anos, contribuiu já para algumas iniciativas que se iniciaram este ano, como a publicação de orientações clínicas europeias “baseadas na evidência científica, mas também naquilo que é o consenso entre os especialistas que lidam com os doentes”.

Tendo sido já publicadas duas orientações clínicas, aquele que é também o diretor do Serviço de Obstetrícia do CHULN adianta que outras sete estão em preparação.

Através destas ferramentas, pretende “chegar a um objetivo ulterior, de harmonizar as práticas na Europa”. Como distingue, “apesar de vários aspetos em comuns, a Europa tem muitas culturas diferentes e, sobretudo os países de leste, não estão tão avançados nos seus cuidados como os do oeste”.



Para atingir tal desígnio, Diogo Ayres de Campos pretende “estender o melhor de cada país a nível europeu, partilhar essas experiências através das tais orientações clínicas e oferecer diversos cursos pós-graduados e webinars”. Iniciado este último método no ano passado, o novo presidente da EAPM evidencia que “existiu uma forte adesão, chegando a verificar-se 10 mil inscrições da Europa e mais além”.

Diogo Ayres de Campos é natural do Porto e soma 58 anos de vida. Esta nova responsabilidade profissional que assume vem juntar-se a outras duas que já tinha. Em janeiro de 2017 começou a lecionar na FMUL e, quatro anos depois, assumiu a presidência da Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia.


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda