Medicina familiar: GRESP lança novo incentivo à investigação na área respiratória

Com o intuito de incentivar ainda mais a investigação em doenças respiratórias em Medicina Geral e Familiar (MGF), o Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias (GRESP) da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), coordenado por Rui Costa, criou o Prémio APMGF – GRESP/AstraZeneca. O objetivo é distinguir o melhor trabalho de investigação na área da doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC).



Em declarações à Just News, Rui Costa afirmou que “a investigação em doenças respiratórias em Portugal nos cuidados de saúde primários ainda é muito escassa, daí a necessidade de se alertar e sensibilizar os profissionais de saúde para a sua importância”. Neste sentido, o GRESP tem vindo a criar prémios nessa área, tendo já lançado, em 2016, o Prémio GRESP/APMGF/Teva.

No valor de três mil euros, o Prémio APMGF – GRESP/AstraZeneca é atribuído a um dos trabalhos submetidos para análise de um júri constituído para o efeito.

De acordo com o regulamento, o primeiro autor e mais de metade dos autores dos trabalhos candidatos devem ser médicos sócios da APMGF.

Os trabalhos podem ser submetidos até ao dia 12 de março de 2017 e até 16 de abril de 2017 será anunciado o trabalho premiado. A entrega formal do prémio decorrerá na cerimónia de encerramento das 4as Jornadas do GRESP, que tem lugar a 22 de abril de 2017.


Comissão Organizadora das últimas Jornadas do GRESP.

Segundo Rui Costa, o GRESP criou igualmente um prémio para a melhor comunicação apresentada nas Jornadas. Além disso, este ano, também pretende atribuir bolsas de apoio a apresentações internacionais de trabalhos sobre doenças respiratórias no âmbito dos CSP, nomeadamente na 5th IPCRG Scientific Meeting, a realizar nos dias 17 e 18 de maio de 2017, na Eslovénia, e no 26th International Congress of European Respiratory Society.




seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir