Enfermeiros lançam COm+VID@: projeto de literacia sobre covid-19 inclui presença no TikTok

Música que fica no ouvido e podcasts de 1 minuto podem ser uma forma de levar a população a aderir às medidas de prevenção da covid-19. A ideia está a ser trabalhada por um grupo de sete enfermeiros, que estão a fazer a especialização em Enfermagem Comunitária e de Saúde Pública na Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP).

Márcia Santos é uma enfermeiras envolvidas no projeto COm+VID@, que está a ser desenvolvido no Gabinete de Crise da Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) desde 2 de março e que se irá prolongar até 30 de junho. Com este trabalho, no âmbito da unidade curricular Intervenção Comunitária II, pretende-se chegar à população, sobretudo na atual fase de desconfinamento.


Márcia Santos

“A nossa estratégia baseia-se no marketing social, isto é, procuramos que a informação seja simples, acessível e atrativa. Em Portugal há muita iliteracia, inclusive digital, que impede as pessoas de acederem a informação oficial e fidedigna”, explica a enfermeira.

Como acrescenta: “Os portugueses têm a capacidade de reunir conteúdo credível, como é o caso do site do Portal SNS sobre covid-19, onde está disponível a todos imensa informação útil e baseada na evidência científica, mas que na prática não chega à população em geral. Isto tem de mudar, para que se adira mais facilmente a medidas preventivas.”

Atualmente, a equipa já estabeleceu parceria com a “Artâmega – Academia das Artes de Marco de Canaveses”, que inclui o coro de crianças e jovens, mas continua à procura do envolvimento de outros parceiros, para que se possa publicar em diferentes redes sociais (Instagram, Tik Tok, Youtube e Facebook) uma música conhecida, com uma letra adaptada à covid-19, assim como podcasts de apenas um minuto.

“Queremos recorrer à música por ser uma ferramenta universal, para que através de frases simples, com suporte científico, o seu conteúdo seja facilmente assimilado", explica Márcia Santos.

Além das medidas preventivas, como distanciamento físico e uso de máscara, vão também abordar outros assuntos, tais como vacinação, a diferença entre isolamento profilático e quarentena, a importância de zelar pela saúde mental, entre outros.

"Informação mais intuitiva, rápida, lúdica e abrangente”

O projeto Com+VID@ surgiu integrado no atual estágio como uma estratégia de intervenção, após a realização do diagnóstico de situação (estágio de Intervenção Comunitária I).

Neste primeiro foram realizados 1348 inquéritos epidemiológicos a utentes com diagnóstico de covid-19, da área de abrangência da ARS Norte, entre novembro de 2020 e janeiro de 2021, meses com incidências muito elevadas de covid-19 nesta região.

“Um dos problemas identificados foi precisamente o desconhecimento/desvalorização da sintomatologia sugestiva de covid-19, daí querermos disponibilizar informação de uma forma mais intuitiva, rápida, lúdica e abrangente”.


Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda