Fundação Bissaya Barreto divulga SOS Pessoa Idosa no CHUC

A Fundação Bissaya Barreto assinalou o Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas, no domingo, dia 15 de junho, com uma ação de divulgação do Programa SOS Pessoa Idosa no CHUC – Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

O Programa SOS Pessoa Idosa é um serviço de intervenção social da Fundação, que integra uma linha de atendimento telefónico SOS Pessoa Idosa (800 990 100), um serviço de atendimento direto e personalizado e um gabinete de mediação familiar, garantindo a confidencialidade no apoio e acompanhamento prestados aos idosos, às famílias, aos profissionais das áreas da saúde e de apoio social e outras pessoas envolvidas.

A funcionar há menos de um mês, a linha de atendimento telefónico recebe chamadas todos os dias. “Recebemos apelos de todo o País, esclarecemos dúvidas, avaliamos a necessidade de acompanhamento, pedimos a intervenção de instituições locais se a pessoa idosa reside fora do distrito de Coimbra”, explica Fátima Mota, responsável pelo Programa. Quando os casos são na região de Coimbra, a equipa faz um serviço de atendimento direto, marca encontro com a pessoa e desloca-se ao próprio domicílio se necessário. Quando a situação o justifica, é encaminhada para o serviço de mediação familiar, com o objectivo de encontrar um plano e um compromisso entre todos os membros da família. Sempre tendo em mente “o superior interesse do idoso”.

As pessoas que contactam a linha são, maioritariamente, os próprios idosos. Homens e mulheres em igual número. As situações relatadas têm várias origens, mas traduzem-se em casos de solidão, de abuso financeiro, de violência física, de maus tratos psicológicos. “A violência psicológica é transversal a todas”, afirma Fátima Mota, que esclarece que “a violência contra o idoso abrange todas as classes sociais, não é só em famílias carenciadas, isso é uma ideia errada”.

A equipa aposta na divulgação do serviço: “Queremos que as pessoas idosas saibam que não estão sozinhas. Que podem contar connosco na procura de soluções”, afirma a responsável.

Este programa nasce do trabalho e da experiência de vários anos da Fundação Bissaya Barreto em contextos de violência doméstica, perpetrada sobre a mulher e sobre crianças e jovens, e na necessidade de focalizar os seus recursos no atendimento e acompanhamento a um grupo, neste quadro de violência, tornado cada vez mais vulnerável: o idoso.

Para mais informações, consultar o site http://www.fbb.pt/sos/.

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã