Gastrenterologia do CHL: Equipa «muito dinâmica» apoia médicos de família em Leiria

Com as 130 inscrições disponíveis esgotadas, vão realizar-se esta sexta-feira as primeiras Jornadas organizadas pelo Serviço de Gastrenterologia do Centro Hospitalar de Leiria. Sendo uma reunião particularmente dirigida a médicos de família, a sua presidente disse à Just News ser preciso que “eles assegurem o conforto, a segurança e a estabilidade dos doentes”.

Helena Vasconcelos não hesita em afirmar que “o bem-estar dos doentes no dia-a-dia é garantido pelos médicos de família” e que, “se estes estiverem informados, interessados e motivados, vamos ter os doentes muito melhor tratados”.

Esta convicção da diretora do Serviço de Gastrenterologia do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) terá certamente contribuído para que o programa das Jornadas tenha um envolvimento muito grande dos próprios médicos de família. Com efeito, cada painel dedicado a uma patologia reúne um elemento de Medicina Geral e Familiar e um gastrenterologista, cabendo ao primeiro apresentar os desafios relacionados com essa patologia.



“A ideia foi fazer uma partilha um pouco mais organizada de dúvidas em relação a determinadas áreas. São quase todos internos de MGF os colegas que vão levantar algumas questões que vão surgindo nas unidades onde trabalham”, esclarece Helena Vasconcelos.

A doença de refluxo gastresofágico, a gastrite crónica e a síndrome do intestino irritável serão alguns dos temas em debate nas Jornadas, que vão decorrer, num hotel da Batalha, durante todo o dia 9 de fevereiro. Para além de médicos de família, a assistência deverá ser constituída por internos de MGF, de Cirurgia e de Gastrenterologia.
 

Gastrenterologia: "Um grupo muito dinâmico"

 
Diretora do Serviço de Gastrenterologia do CHL desde 2008, Helena Vasconcelos chefia uma equipa de 10 médicos, quatro dos quais internos, sublinhando o facto de ser “um grupo super jovem e muito dinâmico”, servindo “uma população exigente, que sabe o que quer e que é interventiva”.


Helena Vasconcelos e Sandra Barbeiro

Esse dinamismo da equipa foi, aliás, um elemento crucial na decisão do Serviço em realizar as primeiras Jornadas. Uma das médicas, Sandra Barbeiro, está particularmente envolvida na organização do evento, assumindo o cargo de secretária da reunião. A especialista irá igualmente intervir nas Jornadas, no âmbito da sessão "Doença hemorroidária e fissura anal", apresentando as "respostas da Gastrenterologia". 

Criação de um hospital de dia para "aliviar o internamento clássico"

Com a realização das técnicas centralizada no Hospital de Santo André, em Leiria, é feita consultadoria aos doentes internados e consulta semanal nas outras duas unidades que integram o CHL: o Hospital Distrital de Pombal e o Hospital Bernardino Lopes de Oliveira, em Alcobaça. O Serviço faz parte dos centros de referência para as áreas do cancro colorretal e do pâncreas e vias biliares implementados no CHL.


O grande problema que aflige Helena Vasconcelos prende-se com a falta de anestesistas, o que condiciona, por exemplo, a realização dos exames endoscópicos. “As pessoas estão cada vez mais exigentes, e bem, em relação à dor, e nós não conseguimos dar resposta a isso”, lamenta aquela responsável.



Quanto ao futuro, a médica ambiciona conseguir umas instalações mais amplas, que lhe permitam, nomeadamente, a criação de um hospital de dia de Gastrenterologia que permitisse “assegurar internamentos, por exemplo, de 8 horas e aliviar o internamento clássico”.



O programa da reunião pode ser consultado aquiA inscrição é gratuita. Para mais informações: gastrochleiria@gmail.com 



seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


II Jornadas Multidisciplinares de Medicina Geral e Familiar