Hospital de Ovar reforça internamento da Medicina Interna para apoiar hospitais de referência

"É muito importante este trabalho em rede entre as instituições do SNS, principalmente nesta fase de enorme pressão que se vive no internamento hospitalar", afirma o presidente do Conselho Diretivo do Hospital Dr. Francisco Zagalo-Ovar (HFZ-Ovar), Luís Miguel Ferreira.

O responsável refere-se ao facto da sua unidade hospitalar ter reconfigurado a sua atividade, "reforçando para mais do dobro a sua capacidade de internamento".

Assim, das 16 camas de Medicina Interna, "temos hoje 36 camas dedicadas a doentes não covid, o que permite aos hospitais de referência, sobretudo o Centro Hospital de Entre Douro e Vouga e o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, acolherem mais doentes covid, em enfermaria ou em cuidados intensivos”.

Fazendo questão de destacar "a dedicação extrema dos profissionais deste hospital a esta causa", é com grande satisfação que Luís Miguel Ferreira verifica que "o Hospital de Ovar revela, de novo, a sua enorme importância para a população deste concelho e da região".


Luís Miguel Ferreira com outros profissionais do HFZ-Ovar quando, em abril, entrou prontamente em funcionamento o Hospital de campanha de Ovar

E acrescenta: “Para que isto fosse possível e conseguirmos responder ao apelo da ARS_Centro e dos hospitais de referência, foi necessário suspender toda a atividade cirúrgica e alocarmos as camas à Medicina Interna, bem como reativarmos novamente a enfermaria criada no ginásio da Medicina Física e de Reabilitação, cuja atividade foi transferida para os Bombeiros de Ovar."

Esta reconfiguração decorre até 31 de janeiro 2021, "sem prejuízo da possibilidade de renovação".



Jornal distribuído nos serviços e departamentos de todas as unidades hospitalares do SNS.
Porque as boas práticas merecem uma ampla partillha entre profissionais!

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir