Assistentes técnicos «ajudam a salvar vidas» nas instituições de saúde

É já nos dias 29 e 30 de março que se realizam as 2.as Jornadas dos Assistentes Técnicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS). O evento pretende colmatar "a grande carência de formação de valor acrescentado nesta área, que satisfaça as necessidades concretas deste grupo profissional", afirma Carlos Alberto, presidente do Conselho de Administração do CHTS.

Em declarações à Just News, o responsável, que tem apoiado e incentivado a realização da iniciativa desde o início, salienta "o fantástico feedback das primeiras Jornadas, que superou todas as expectativas".

O número de inscrições na reunião do ano passado "excedeu largamente a capacidade de acolhimento, tendo sido ultrapassadas as duas centenas e meia de participantes”. Nesse sentido, "era também um imperativo do CHTS avançar com esta realização".


Carlos Alberto: "é notório o empenho de toda a Comissão Organizadora" 
 
Carlos Alberto reforça a importância de se “consolidar o enorme sucesso" da 1.ª edição, uma vez que “se é difícil construir algo, é muitas vezes mais custoso garantir a sua continuidade”. Contudo, está convicto de que o desafio será superado e que as "Jornadas terão novamente uma enorme afluência de participantes de vários pontos do país".

O responsável faz questão de sublinhar que este projeto formativo não surge por acaso: "Já há algum tempo que no CHTS um conjunto de assistentes técnicos, de diferentes serviços, demonstrava vontade e disponibilidade para organizar umas Jornadas direcionadas para AT, objetivo alcançado o ano passado". Uma iniciativa "inspirada no modelo criado no Hospital de Santo António em 2007 e que ainda perdura".


Reunião para últimos preparativos das Jornadas

Segundo Alexandre Areosa, coordenador da área de ensino e formação do CHTS e membro da Comissão Organizadora, esta iniciativa surge no âmbito de uma estratégia delineada e  implementada nos últimos anos:

"O CHTS tem demonstrado uma elevada preocupação na melhoria da formação dos seus profissionais, nos mais diversos grupos, aproveitando a boa parceria com os cuidados primários (ACES) e com as duas Direções de Internato Médico de Medicina Geral e Familiar da sua área de abrangência".

Desta forma, tem sido realizado um número impressionante de Jornadas, Congressos, Simpósios, entre outras ações, "envolvendo as diferentes categorias profissionais e, em diversas ocasiões, utentes e comunidade escolar".


Carlos Alberto com os nove elementos da Comissão Organizadora

Corresponder aos desafios diários dos assistentes técnicos

Esta edição será centrada no tema “Viver o presente com o olhar no Futuro”. Na opinião de Carlos Alberto, a temática “faz jus ao objetivo de escolher temáticas de valor acrescentado e criando um momento de espicaçar as mentes e refletir sobre o que verdadeiramente importa para os assistentes técnicos”.

Alexandre Areosa realça que o tema deste ano, assim como o da 1.ª edição, sobre a desmaterialização dos processos e as novas exigências da profissão do assistente técnico, "estão na ordem do dia e são demonstrativos da nossa missão e vontade de capacitação, para correspondermos positiva e eficazmente aos desafios que diariamente nos são colocados, no exercício da nossa atividade profissional”.

"Viver o presente, com o olhar no futuro"

O tema desta edição surgiu "de modo muito espontâneo". Alexandre Areosa recorda que o CHTS abrange uma área populacional de cerca de 520 mil habitantes, oriundos de 12 concelhos em 4 distritos, "população essa, tantas e tantas vezes esquecida" e explica porquê:

"As vias de acesso aos cuidados de saúde são longínquas e sinuosas, não existindo, por vezes uma rede de transportes em horários compatíveis com as necessidades dos utentes provenientes de alguns concelhos da nossa vasta área de abrangência”.


Alexandre Areosa: "corresponder com maior grau de excelência aos desafios"

“Para nós é por demais evidente que diariamente enfrentamos imensos desafios para podermos satisfazer as necessidades dos utentes e minorar as suas dificuldades e sofrimento, daí surgiu o lema destas Jornadas: Viver o presente”, refere Alexandre Areosa.

Por sua vez, “com a vontade e com a inovação científica e tecnológica, entenda-se melhoria dos equipamentos tecnológicos, aperfeiçoamento e aprendizagem de novas técnicas, a inteligência artificial, entre outros fatores, surgiu a expressão com o olhar no futuro". O coordenador da área de ensino e formação do CHTS desenvolve a ideia:

"Estamos focados em obter os melhores conhecimentos e ferramentas, que nos possibilitem diariamente corresponder com maior grau de excelência aos desafios que nos são colocados por quem é recebido no CHTS”. 

Por vezes... "são os assistentes técnicos que lhes salvam as vidas"


Questionado sobre o papel dos assistentes técnicos e do potencial "ainda por explorar" nas diversas unidades, Alexandre Areosa recorda que teve "oportunidade de trabalhar em mais que um hospital (de diferentes dimensões) e de colaborar com diferentes instituições de saúde". Contudo, "apesar de diferentes realidades", sublinha que médicos e outros profissionais de saúde têm partilhado consigo a mesma ideia:

"... por vezes os doentes não sabem que são os assistentes técnicos que lhes salvam as vidas!... Na marcação de um exame, por forma ao resultado estar disponível na data x, na remarcação de uma consulta, num alerta ao médico para determinado resultado e/ou queixa, historial clínico familiar, etc.."

Alexandre Areosa conclui: "Daqui se depreende o papel vital do assistente técnico, para que seja possível melhorar a qualidade assistencial e minorar o sofrimento e gastos do utente."

Aliás, o programa das Jornadas arranca precisamente com uma intervenção dos enfermeiros Filipe Alves (Suporte Imediato de Vida) e Catarina Alves (Saúde Pública), intitulada "Porque os assistentes técnicos ´Ajudam a Salvar Vidas`”.



Programa mais alargado

Nesta edição, a Comissão Organizadora apostou num formato diferente para “melhor responder ao objetivo de sucesso” a que se propõe. A duração da iniciativa passou de um dia para um dia e meio. “No dia 29 de março à tarde, iremos ter dois workshops, um de riso terapia (pois é importante encarar os diferentes desafios com um sorriso) e um outro em Mass Training para o Suporte Básico de Vida (pois os assistentes técnicos também ajudam a salvar vidas)!”, relata. E prossegue:

“No segundo dia, o programa é composto por cinco mesas que vão abordar temas relacionados com as novas tecnologias, inteligência artificial e o bem-estar e desenvolvimento profissional.”

Alexandre Areosa faz ainda questão de "manifestar publicamente o agradecimento a todos aqueles, que na edição anterior deram o seu contributo para que as Jornadas fossem repletas de êxito". E destaca as “diferentes e entusiásticas mensagens de agradecimento de colegas pela iniciativa. Foram o tónico para abraçarmos esta nova edição”.

O programa completo pode ser consultado aqui.



seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir