Hospital Pedro Hispano homenageia o fundador do seu Serviço de ORL

No âmbito das comemorações do 20.º aniversário da criação da ULS Matosinhos, foi agora homenageado o fundador e primeiro diretor do Serviço de Otorrinolaringologia do Pedro Hispano, José Alvarenga de Andrade. “Ele implementou as consultas de otorrino no hospital”, sublinha Delfim Duarte, o seu atual diretor.



Desde 7 de junho, que o Serviço de ORL do Hospital Pedro Hispano -- que integra a Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM) – tem exposta, na sala de reuniões, a fotografia do médico que foi seu diretor durante os primeiros 13 anos depois da sua criação, entre 1940 e 1953.

De referir que há 79 anos o Hospital de Matosinhos não se chamava Pedro Hispano, ficava no centro daquela cidade do distrito do Porto e pertencia à Santa Casa da Misericórdia de Matosinhos. Nacionalizado em 1975, manteve o nome de Hospital Distrital de Matosinhos até 20 de março de 1997, quando foi inaugurado o Pedro Hispano.

Dois anos depois, este passaria a fazer parte da primeira ULS a surgir em Portugal, criada por decreto-lei de junho de 1999 e que agregava os centros de Saúde de Matosinhos, Senhora da Hora, São Mamede de Infesta e Leça da Palmeira.



Nascido em 9 de abril de 1906, José Alvarenga de Andrade especializou-se em Otorrinolaringologia em 1930, tendo estagiado em Bordéus (França) com Georges Portmann. “Um Serviço de referência”, refere Delfim Duarte.

O médico relata à Just News que em Matosinhos, à semelhança do que sucedia na maior parte dos hospitais portugueses, não havia a valência de ORL, tendo José Alvarenga de Andrade sido convidado para ali iniciar as consultas de otorrino em 1940.

“Havia então muitíssimo poucos otorrinos. A própria SPORL - Sociedade Portuguesa de Otorrinolaringologia só haveria de ser criada 13 depois”, observa Delfim Duarte que, aliás, é o seu atual secretário-geral. Na altura, “apenas o Hospital de Santo António tinha esta especialidade, sendo que o São João só muito mais tarde abriria o Serviço de Otorrino”.

Segundo o médico, que assumiu recentemente a direção do Departamento de Cirurgia do Hospital Pedro Hispano, José Alvarenga de Andrade “começou do nada”.

“Ele é que implementou as consultas, numa altura em que se operavam apenas cirurgias menos diferenciadas, a maior parte delas com anestesia local”, conta.


Delfim Duarte com a enfermeira-chefe Eduarda Taborda

Delfim Duarte, 63 anos, nunca chegou a conhecer pessoalmente José Alvarenga de Andrade, que no final de 1957 se tornou assistente da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e em janeiro de 1963 assumiria a direção do Serviço de ORL do Hospital Geral de Santo António, cargo que manteve até à sua aposentação, em 1980. Viria a falecer em maio de 1980, com 74 anos.



seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir