Infeção por VIH: Ricardo Camacho homenageado com a criação de uma Bolsa de Investigação

Reunir dados clínicos, sociodemográficos e genómicos na infeção por VIH numa única base de dados é o objetivo do projeto do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT), que venceu a primeira edição da Bolsa Ricardo Camacho - Bolsa de Investigação na Infeção por VIH – APECS/ Gilead.



Ana Abecasis e Marta Pingarilho são as investigadoras principais e pretendem dar continuidade ao trabalho começado pelo médico Ricardo Camacho, que faleceu em julho de 2018.

A cerimónia de entrega da Bolsa decorreu na Reunião de outono da Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS), realizada dia 16 novembro, na Nova School Business and Economics - Campus de Carcavelos.


Anúncio dos vencedores da Bolsa de Investigação

À Just News, Ana Abecasis explicou que “a recolha dos dados permite, por exemplo, reconstruir cadeias de transmissão da infeção e vigiar as mutações de resistência a antirretrovirais”, o que “não é possível através da epidemiologia clássica, que se baseia apenas nas notificações dos médicos”.

Atualmente, decorre a fase de colheita de dados, contando, sobretudo com o Hospital Egas Moniz – Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (HEM-CHLO). “Os primeiros dados surgiram em 2001, quando o Dr. Ricardo Camacho era diretor do Serviço de Biologia Molecular deste hospital e já pensava neste projeto. Seguiu-se, em 2014, o estudo Best Hope, com o qual se obteve mais dados, através de questionários em papel dirigidos a doentes e médicos e sequências genómicas do vírus.”

Nos últimos tempos já conseguiram também estabelecer um protocolo com o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central e com o Centro Hospitalar Universitário São João, mas “o desejável é ter uma única base de dados, a nível nacional, que inclua todas as informações de que necessitamos para uma boa vigilância epidemiológica”, realçou Marta Pingarilho.


Ana Abecasis e Marta Pingarilho

Para as investigadoras, a Bolsa é mais que um apoio para o projeto intitulado: "Construção de uma base de dados sócio-demográficos, clínicos e genómicos para estudar a epidemia do VIH em Portugal”. Ana Abecasis esclareceu que “foi com o Dr. Ricardo Camacho que dei os primeiros passos nesta área. Ele foi o meu mentor, foi com ele que aprendi quase tudo o que sei sobre a infeção VIH”.

E acrescentou: “Este projeto não deveria ser um trabalho de investigação, mas o objetivo do país para se controlar a epidemia da infeção por VIH, a fim se atingir a meta 95-95-95.”

A cerimónia de homenagem e entrega da primeira edição da Bolsa de Investigação contou com a presença de Inês Camacho, filha do homenageado, Teresa Branco, presidente da APECS, e Vítor Papão, diretor-geral da Gilead.


Inês Camacho, Ana Abecasis, Teresa Branco e Vítor Papão

Ana Abecasis é licenciada em Farmácia pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas - Nova Medical School (FCM-UNL), mas foi à investigação que sempre dedicou a sua vida profissional.

Marta Pingarilho é licenciada em Química pelo Instituto Nacional de Engenharia e Tecnologia industrial e, antes de se dedicar à infeção por VIH, trabalhou vários anos no Departamento de Genética da FCM-NMS.


Ricardo Camacho

Quanto a Ricardo Camacho, que dá nome ao Prémio, foi diretor do Laboratório de Virologia do Hospital Egas Moniz e fez investigação no Centro de Malária e outras Doenças Tropicais da Universidade Nova de Lisboa.

Foi consultor da Comissão Nacional da Luta contra a SIDA, tendo participado em vários estudos internacionais, e professor na Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Minho, na Faculdade de Ciências Médicas e na Universidade Católica do Porto.

Ricardo Camacho nasceu na Madeira em 1954, mas, antes da sua morte (2018), vivia na Bélgica, onde era investigador no Rega Institute for Medical Research, em Leuven. Foi também conhecido por ter sido o teclista da banda Sétima Legião.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


II Jornadas Multidisciplinares de Medicina Geral e Familiar