«InovAR e melhorAR em equipa»: Jornadas do Grupo de Doenças Respiratórias com programa disponível!

"Vacinação no adulto: antigripal e antipneumocócica" e "Abordagem diagnóstica da asma na Pediatria, antes e depois dos 6 anos" são temas de duas das mesas redondas do programa das 3as Jornadas do GRESP - Grupo de Doenças Respiratórias, um núcleo de trabalho da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF).

Tendo como lema "InovAR e melhorAR em equipa", o evento realiza-se nos dias 29 e 30 de janeiro de 2016, em Lisboa, no VIP Executive Villa Rica Hotel. Rui Costa, coordenador do GRESP desde abril, adianta que estarão em debate temas do “máximo interesse" da MGF, como a tuberculose, a asma e a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC).

O lema escolhido para esta edição assenta, segundo Rui Costa, em três conceitos importantes: na inovação dos métodos de trabalho e da abordagem das doenças respiratórias; na melhoria da qualidade dos cuidados de saúde e das práticas clínicas e, por último, na importância do trabalho em equipa no âmbito dos CSP, “sem o qual não se consegue prestar os melhores cuidados integrados às pessoas com doenças respiratórias crónicas”.



Em entrevista à Just News, e além das várias conferências e mesas redondas, Rui Costa destaca também a realização de oficinas práticas, interativas e “muito úteis” para a MGF, sobre temas como a espirometria, os dispositivos inalatórios, os cuidados respiratórios domiciliários, aplicações informáticas nas doenças respiratórias, a ACOS (síndrome de sobreposição asma/DPOC), a cessação tabágica e a asma de controlo difícil.

“A formação, a atualização científica e a melhoria da gestão e tratamento das doenças respiratórias, e também o contacto, a comunicação e o encontro entre profissionais motivados pelos problemas relacionados com as doenças respiratórias, com vista à melhoria da qualidade da prática clínica diária, são os principais objetivos destas jornadas”, avança.

“Desejamos corresponder às expectativas dos participantes e que as 3as Jornadas do GRESP sejam um marco formativo, de debate e de partilha de experiências importante, entre profissionais de CSP, na área dos cuidados respiratórios. Atendendo às características desta reunião e ao papel formativo do GRESP como núcleo da APMGF, esperamos contar com um elevado número de participantes, superior ao da edição anterior”, afirma.

O programa provisório pode ser consultado aqui.

Contacto:
gresp@apmgf.pt
Podem ser consultadas mais informações sobre o GRESP aqui.


Imprimir