José de Mello Saúde cria Instituto CUF de Oncologia

A José de Mello Saúde e a CUF acabam de anunciar a criação do Instituto CUF de Oncologia (I.C.O.). Trata-se de uma rede organizada de cuidados oncológicos com "uma oferta integrada, um corpo clínico de excelência e um parque tecnológico altamente diferenciado e inovador, preparado para responder a todas as necessidades que o doente de cancro apresenta desde o diagnóstico ao tratamento".

Presente nas diversas unidades CUF, espalhadas pelo país, o I.C.O. conta com mais de 300 especialistas na área de oncologia, "que trabalham em equipa multidisciplinar em todas as áreas do diagnóstico e tratamento do cancro", utilizando os recursos de infraestrutura, equipamentos e processos em toda a rede.

Dirk Arnold, coordenador clínico estratégico do I.C.O., salienta que “a doença oncológica assume-se cada vez mais como uma doença frequente e que uma em cada três pessoas vai ter cancro ao longo da sua vida". Perante esta realidade, o responsável afirma que "os hospitais CUF, que ao nível do setor privado são dos que mais doentes oncológicos tratam, tinham de agir".

Salvador de Mello, presidente da José de Mello Saúde, destaca que “o Instituto CUF de Oncologia quer cooperar a nível nacional e internacional na prevenção e no combate ao cancro, uma causa que é de todos. Porque na verdade, na luta contra o cancro, todos acabamos por ser poucos.”

E acrescenta: “O que a CUF pretende oferecer com o I.C.O. são os melhores profissionais e as melhores práticas, a mais sofisticada investigação e as mais avançadas tecnologias para combater uma das principais doenças do futuro”.

Enquanto plataforma nacional que congrega todas as unidades da rede CUF, o Instituto CUF de Oncologia apresenta "uma estrutura central e transversal, que coordena a atuação das equipas, utilizando todo os recursos existentes – profissionais, equipamentos e instalações – da rede CUF".

É também explicado pela José de Mello Saúde que "o modelo de funcionamento é depois centrado por patologia, para que todos os recursos necessários e relevantes para cada tipo de cancro estejam articulados ao longo de toda a cadeia de diagnóstico e tratamento do doente".

Por essa razão, a rede do I.C.O. é constituída por Unidades de Diagnóstico e Tratamento Integrado por patologia (UDTI). Estas UDTI, como a UDTI da Mama, do Pulmão, Cólon-Rectal, Próstata, Ginecologia, Cabeça e Pescoço, Pele, entre outras, que prestam "cuidados de excelência clínica aos doentes oncológicos, garantindo em permanência uma oferta adequada e inovadora de serviços".

Imprimir