«Um doente informado e capacitado é um parceiro ativo no processo terapêutico»

 “Aos sistemas de saúde do século XXI incumbe não só a prestação de cuidados preventivos e curativos de âmbito individual e populacional, mas também, e, sobretudo, capacitar doentes e cuidadores e acompanhar do ponto de vista clínico e terapêutico as doenças de evolução prolongada”, afirmou esta sexta-feira José Manuel Tereso, presidente da ARS Centro, que representou o ministro da Saúde na cerimónia de abertura das 4.as Jornadas do Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias da APMGF.



Tendo a seu lado, na mesa, Rui Costa, coordenador do GRESP, Inês Rosendo, em representação da Secção do Centro da Ordem dos Médicos, e Rui Nogueira, presidente da APMGF, o responsável falava a propósito do lema do evento: “Cuidar, Capacitar, Acompanhar”.

"Um parceiro ativo no processo terapêutico"

“Longe vão os tempos em que a conduta clínica era essencialmente prescricional e centrada no médico. Ao doente incumbia o cumprimento estrito da terapêutica, sendo remetido para um papel passivo”, afirmou.



Segundo José Manuel Tereso, “um doente informado e capacitado é um parceiro ativo no processo terapêutico que, em articulação estreita com o médico de família, enfermeiro de família e restantes elementos da equipa de saúde, concorre para um outcome clínico favorável”.

Por seu lado, Inês Rosendo sublinhou a satisfação da Ordem dos Médicos “por ver organizações que, como o GRESP, fomentam a formação de redes internacionais com colegas de outras especialidades e que, partindo de médicos de família e para médicos de família, estimulam a formação com qualidade e o desenvolvimento da investigação”.

Rui Nogueira aproveitou a oportunidade para agradecer o grande envolvimento e dinamismo que o GRESP tem no contexto global, “não só na organização das Jornadas, mas em muitas outras manifestações, nomeadamente naquilo que é a transformação do conhecimento em veículos de informação”.



“Com o apoio da Indústria Farmacêutica e o trabalho inestimável do GRESP, temos tido a oportunidade de ter documentos que podem ser facilmente consultados quer em formato eletrónico, quer em pequenas brochuras, e isso ajuda bastante a nossa prática clínica”, afirmou.



Jornadas com a maior adesão de sempre

Por sua vez, o coordenador do GRESP sublinhou que as Jornadas -- que nesta edição de 2017 estão a bater todos os recordes de participação, com um número de inscritos muito próximo dos 650 -- “pretendem ser um fórum de discussão e atualização científica de temas atuais, pertinentes e de utilidade para a prática clínica diária, no âmbito dos cuidados de saúde primários”.

Em dois dias de trabalhos (sexta e sábado), passam pelas 4as Jornadas do GRESP médicos de família e outros profissionais de saúde com interesse na área das doenças respiratórias, nomeadamente enfermeiros de família, a quem foi disponibilizado um inovador curso.



Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, não pôde estar presente na sessão de abertura, mas fez questão de se deslocar ao local onde, na cidade de Coimbra, está a decorrer a reunião.


Podem ser consultadas mais fotos das 4.as Jornadas do GRESP na Galeria de imagens ou via facebook.



seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã