Luís Mendes Pedro é o novo presidente da Sociedade de Angiologia e Cirurgia Vascular

Luís Mendes Pedro, diretor do Serviço de Cirurgia Vascular do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, é o novo presidente da Direção da Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular (SPACV). A eleição decorreu durante a Assembleia Geral Eleitoral, que marcou o segundo dia do 20.º Congresso da SPACV, que decorreu entre 10 e 12 de setembro, na Alfândega do Porto.

“O objetivo principal será servir a SPACV como a Sociedade congregadora dos cirurgiões vasculares portugueses”. Este é o desígnio central que Luís Mendes Pedro pretende cumprir ao longo dos dois anos de mandato que agora inicia, com várias iniciativas a apresentar oportunamente.



Aquele que é também o diretor do Serviço de Cirurgia Vascular do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte adianta que procurou incluir na lista submetida a eleições para os corpos sociais colegas com “capacidade de trabalho e de realização de projetos, confiança profissional e que pudessem representar o maior número possível de serviços nacionais”.



Luís Mendes Pedro destaca que esta especialidade reúne cerca de duas centenas e meia de cirurgiões vasculares e forma entre 7 a 8 novos especialistas anualmente.

Ao contrário do que se passa com muitas especialidades, o novo presidente da SPACV admite que a Angiologia e Cirurgia Vascular “tem as fronteiras muito bem definidas, estabelecendo, no entanto, uma relação de interdisciplinaridade com várias especialidades e áreas de trabalho”.

Comparando a atividade nacional com aquela que se presta além-fronteiras, Luís Mendes Pedro fala em “lacunas principalmente a nível estrutural e organizacional”, sublinhando que “a nível técnico Portugal encontra-se bem posicionado”.


Rita Ferreira, Mariana Moutinho, Luís Mendes Pedro, Clara Nogueira, Rui Machado e Ana Gonçalves. Ausente na foto: Roger Rodrigues


11.º presidente da SPACV

Eleito num contexto de pandemia, avalia que esta experiência terá dado aos jovens internos “a vivência de momentos únicos e uma forma de trabalho ímpar, garantidamente diferente da perspetiva tida pelos colegas que não a viveram”.


Tendo realizado todo o seu percurso académico e profissional em Santa Maria, recorda a importância de ter trabalhado de forma muito próxima com o cirurgião vascular José Fernandes e Fernandes, durante “anos muito aliciantes em termos de desenvolvimento técnico e científico da especialidade”.

Esse tempo foi marcado pelo início e desenvolvimento da terapêutica endovascular em Portugal, nos anos 90, “criando um fascinante mundo novo e levando a que os cirurgiões tivessem de reaprender novas técnicas e novos gestos”. Atualmente, a cirurgia endovascular faz parte da prática diária.



O novo presidente da SPACV salienta que a Cirurgia Vascular moderna combina “uma forte componente clínica e diagnóstica com o ato cirúrgico direto, o que torna a especialidade muito atraente”. Soma-se “uma investigação muito viva e um leque de controvérsias e questões por responder, que remete a especialidade para uma atividade científica sempre muito presente”.

Com 57 anos de vida e mais de 30 de carreira, Luís Mendes Pedro doutorou-se em 2003, sob orientação de José Fernandes e Fernandes. Em dezembro de 2016, acabou por suceder-lhe na Direção do Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do CHULN, tendo sido agora eleito como 11.º presidente da SPACV.

Conheça os corpos dirigentes da SPACV para o biénio 2021-2023:

DIREÇÃO
Presidente – Luís Mendes Pedro (CHULN)
Vice-Presidente – Rui Machado (CHUP)
Secretário-Geral – Clara Nogueira (CHVNG/E)
Tesoureiro – Ana Gonçalves (HGO)
Vogais – Rita Ferreira (CHULC)
Roger Rodrigues (HB)
Mariana Moutinho (CHULN)

ASSEMBLEIA GERAL
Presidente – Alexandra Canedo (CHVNG/E)
Secretário – Carla Joana Rodrigues (CHTV)
Vogal – João Vasconcelos (CHTS)

CONSELHO FISCAL
Presidente – Gabriel Anacleto (CHUC)
Vogais – Paulo Dias (CHUSJ)
Luís Machado (CHTMAD)

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda