KRKA

Alergologia Molecular pode reduzir os 25% de «diagnósticos insuficientes» sobre a causa da alergia

"Alguns estudos apontam para que em cerca de 25% dos doentes alérgicos a causa primária da sua alergia seja insuficientemente diagnosticada, o que se pode evitar com a aposta na Alergologia Molecular", afirma Luís Delgado, co-presidente do 6.º Simpósio Internacional sobre Alergologia Molecular (ISMA). O evento foi organizado pela Academia Europeia de Alergologia e Imunologia Clínica (European Academy of Allergy and Clinical Immunology - EAACI) e decorreu na Fundação Champalimaud, em Lisboa, tendo sido a primeira vez a realizar-se em Portugal.



Luís Delgado, presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), relembrou que "a tecnologia permite um diagnóstico mais preciso, principalmente nas alergias mais complexas, o que também contribui para um tratamento que melhor se ajuste a cada doente".

O problema na sua aplicabilidade está nas atuais restrições financeiras. "Há cinco anos que publicamos investigação utilizando estes novos avanços, que já podem ser também usados na prática clínica, como acontece nalguns países", referiu Luís Delgado. E acrescentou: "Ainda não estão a ser aplicadas mais correntemente pelos médicos, porque se trata de técnicas com custo elevado."

Uma situação que "tem de mudar, face às melhorias que estas tecnologias trazem ao diagnóstico dos doentes alérgicos, assim como a poupança a longo prazo, por se conseguir decidir, desde cedo, qual o tratamento individualizado mais adequado".



No ISMA 2015 foram discutidas várias inovações em Alergologia Molecular, quer a nível da investigação básica como da translacional. Paolo Matricardi, secretário do Grupo de Interesse de Diagnóstico de Alergia da EAACI e também co-presidente do simpósio, realçou a importância do evento, que reúne vários especialistas mundiais de mais de 30 países, "a fim de partilharem conhecimentos e de alertarem para a necessidade de investir na Alergologia Molecular, que permite uma Medicina personalizada".



Um dos avanços abordados no ISMA foi a descoberta de um novo alergénio dos ácaros, designado Der p 23, que pode melhorar a precisão do diagnóstico de doentes alérgicos a ácaros domésticos (HDM)  e que sofrem de rinite, asma ou dermatite atópica.

O Der p 23 é um alergénio importante que pode ser encontrado nas fezes dos ácaros, logo em todo o pó doméstico, embora esteja ausente na maioria dos extratos que são utilizados quer para o diagnóstico, quer na imunoterapia (vacinas de alergia) nestes doentes, segundo os investigadores. A identificação de alergia a este componente, apesar de ainda não ser aplicado na maioria dos países, poderá beneficiar cerca de 10% da população.






Sobre a EAACI
A EAACI (European Academy of Allergy and Clinical Immunology - Academia Europeia de Alergologia e Imunologia Clínica) é uma organização ativa sem fins lucrativos no campo das doenças alérgicas e imunológicas, como a asma, rinite, eczema, alergia ocupacional, alergia alimentar e medicamentosa e anafilaxia. A EAACI foi fundada em 1956 em Florença e tornou-se na maior associação médica na Europa no campo da alergologia e imunologia clínica. Inclui mais de 9000 membros de 121 países, bem como 52 Sociedades de Alergologia Nacionais.

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda