Medicina Interna: formato inovador dos Cursos pré-Congresso foi «uma aposta ganha»

Pela primeira vez na história do Congresso Nacional de Medicina Interna (CNMI), os denominados cursos pré-congresso realizaram-se uma semana antes do evento, que tem a sua sessão de abertura marcada para esta quinta-feira, 25 de maio.

Cursos com número recorde de participação

Em declarações à Just News, o presidente do 23.º CNMI, João Araújo Correia, sublinha que esta decisão arrojada foi “uma aposta ganha”, tendo os cursos contado com um número recorde de quase 450 participantes.



“O número de formandos nos 12 cursos foi consideravelmente superior ao registado em todos os outros congressos nacionais, que nunca superou as três centenas”, sublinha João Araújo Correia. 

Cursos com "abertura completa" às outras especialidades

O responsável adianta que também foi inédito o facto de as formações terem envolvido um leque muito alargado de especialistas e internos de 11 outras especialidades que não a Medicina Interna, como a Medicina Geral e Familiar, a Infeciologia, a Endocrinologia, os Cuidados Intensivos, a Cardiologia, a Nefrologia, a Pneumologia ou a Reumatologia”.



Para João Araújo Correia, “os internistas não só têm que ter a noção de que devem ser inclusivos em relação a outras especialidades, dada a sua forma de estar na Medicina, mas também se devem abrir às outras especialidades, particularmente à MGF”. Nesse sentido, esteve bem patente a preocupação em existir uma "abertura completa" a várias especialidades.

“É um bom augúrio para o começo do Congresso o facto de os cursos pré-congresso terem corrido bem, com grande participação, alegria e convívio”, destaca, acrescentando que a mensagem transmitida pelos participantes foi de que "tinha valido a pena a frequência dos cursos".


Comissão Organizadora do CNMI 2017:
- Sara Rocha, Júlio R. Oliveira, Olga Gonçalves (secretária-geral), João Araújo Correia (presidente), Helena Sarmento, João Neves (tesoureiro), Rute Ferreira;
- Carlos Fernandes, Margarida França, Vasco Barreto, Raquel Calisto.

Por outro lado, o receio de que a Comissão Organizadora do 23.º CNMI sentia de que os participantes dos cursos pré-congresso pudessem ter mais dificuldades em voltar no fim de semana seguinte parece infundado. Esta convicção será ainda consubstanciada “de forma mais científica” através de um inquérito que será enviado a todos os participantes.



“Muitos não precisaram de pedir dispensa para participar nos cursos e há quem venha a partir de sexta-feira, dia 26 de maio, segundo dia do Congresso, sendo que, assim, os serviços praticamente não sofrem com a sua ausência”, refere João Araújo Correia.

Também no que respeita à logística “tudo correu bem”. Três dos cursos realizaram-se no Departamento de Ensino, Formação e Investigação (DEFI) e no Auditório do Centro Hospitalar e Universitário do Porto (CHUP), quatro funcionaram na Casa Diocesana - Seminário de Vilar e outros tantos em três hotéis de Vila Nova de Gaia.



Ideia inovadora "foi muito debatida"

João Araújo Correia esclarece que a arrojada ideia de promover os cursos no fim de semana anterior ao da realização do Congresso começou a ganhar forma em novembro de 2015, altura em que teve lugar a primeira reunião da Comissão Organizadora, e "foi muito debatida antes de se chegar a um consenso". Mas, conforme refere o presidente do 23.º CNMI, “valeu a pena!”.

Note-se que na manhã do primeiro dia do evento (25 de maio) haverá apenas um curso pré-congresso (Provas de Função Respiratória), que decorrerá antes de se iniciar o programa científico, logo às 14h00 horas.




seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã