Clínica CUF Belém realiza jornadas sobre o tratamento ambulatório dos idosos

“O ambulatório é uma clínica que supre a quase totalidade das necessidades assistenciais dos idosos”, considera Luís Campos, presidente das I Jornadas da Clínica CUF Belém, que decorrem esta sexta-feira, 24 de abril, no Centro de Congressos Lagoas Park. A iniciativa tem como tema central “O doente idoso no ambulatório”.

Luís Campos, vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, lembra que “Portugal é dos países em que os idosos vivem mais tempo com doença”, sendo um grupo com patologias que podem ser tratadas fora do internamento. 

Os vários temas abordados são um espelho da realidade atual. “Os idosos são um grupo cada vez mais prevalente em Portugal, ultrapassando os dois milhões, estimando-se que dentro de 30 anos sejam três milhões. Neste grupo, as doenças crónicas estão a aumentar cerca de 2,5% ao ano e este crescimento avassalador, que está a inundar todos os sistemas de saúde, já foi apelidado de silver tsunami”, afirma Luís Campos.

Na sua opinião, além de uma função formativa, o evento tem também o objetivo de “estreitar laços com os médicos assistentes desta população”.

Quanto ao facto de serem as primeiras jornadas, Luís Campos indica que se trata de “uma demonstração da vitalidade científica da Clínica CUF Belém, que contribui desta forma para a formação dos médicos em áreas em que se sabe que existe maior necessidade de atualização”.

Entre as várias temáticas em debate, destacam-se a patologia do sono, a insulinoterapia, as especificidades da farmacoterapia no doente idoso, bem como os rastreios aos cancros colorretal, da próstata, da mama e do melanoma.

Imprimir