Obesidade: São João apoia Hospital da Ilha Terceira na criação da Unidade de Cirurgia Bariátrica

O Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, nos Açores, é a segunda instituição hospitalar portuguesa que o Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) auxilia na formação e na implementação de uma Unidade de Cirurgia Bariátrica.

No âmbito deste protocolo de cooperação, neste mês de abril, John Preto, diretor do Centro de Responsabilidade Integrado (CRI) do CHUSJ, viajou até Angra do Heroísmo para realizar os primeiros cinco procedimentos.



“Todas as cirurgias foram bem sucedidas e ficaram já delineadas as próximas visitas àquela instituição”, sublinha o cirurgião. A Unidade de Tratamento Cirúrgico de Obesidade do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira tem cerca de 250 pacientes com esta patologia em avaliação e cerca de 20 já inscritos para cirurgia.

Parcerias com outras instituições do SNS

Desde a sua criação, em 2019, que o Centro de Responsabilidade Integrado de Obesidade do CHUSJ tem procurado melhorar o tempo de acesso e de tratamento dos pacientes referenciados ao CHUSJ, mas não só, como é sublinhado por John Preto: "Temos procurado estabelecer parcerias nacionais com outras instituições do SNS, com vista à implementação de novos programas de tratamento cirúrgico de obesidade."

“Quanto ao primeiro objetivo, é inegável que a sua criação permitiu melhorar o acesso - mediana de espera de 515 dias em 2018 para 98 dias em 2020 - e diminuir o tempo de espera para cirurgia - mediana de espera de 240 dias em 2018 para 72 dias em 2020 - dos pacientes referenciados ao CHUSJ", destaca o cirurgião, acrescentando: "Mesmo em ano de contingência devido à COVID-19 (2020) foi possível operar 535 pacientes.”



John Preto (o segundo da direita para a esquerda) com profissionais do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira envolvidos na criação da Unidade de Cirurgia Bariátrica

Relativamente ao segundo objetivo, e "devido ao crescimento progressivo da prevalência de obesidade no nosso país", John Preto salienta a importância do CRI de Obesidade ajudar a estabelecer este tipo de parceiras, "que visam a criação de novos programas de tratamento cirúrgico de obesidade, de maior proximidade às populações".


Em 2019, o CHUSJ ajudou o Centro Hospitalar de Tâmega e Sousa a implementar uma Unidade de Cirurgia Bariátrica, que no primeiro ano de atividade realizou 50 procedimentos e que tem como objetivo, neste segundo ano, alcançar as 100 intervenções.


John Preto, num evento organizado pela Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares, onde explicava precisamente as mais valias do Centro de Responsabilidade Integrado de Obesidade do CHUSJ

"Melhorar o acesso ao SNS"

A propósito de mais este apoio prestado pelo CRI de Obesidade, o CHUSJ faz ainda questão de manifestar a sua satisfação com esta iniciativa, "que tem como objetivo melhorar o acesso ao SNS, através de uma formação diferenciada e de excelência numa área que representa enorme preocupação de saúde no país como é a obesidade".


Imprimir