Ordem dos Farmacêuticos lança campanha para uma «utilização responsável do medicamento»

A Ordem dos Farmacêuticos vai lançar uma campanha para uma "utilização responsável do medicamento", porque "somos todos responsáveis". Sensibilizar, promover e debater a temática do uso responsável do medicamento, com vista à obtenção de ganhos em saúde, são os grandes objetivos da iniciativa.

“Existe um potencial perdido na forma como os medicamentos são utilizados pela sociedade e pelos sistemas de saúde. O medicamento certo nem sempre chega ao doente certo, nem os doentes recebem consistentemente as doses corretas – segundo a OMS, estima-se que 50% dos cidadãos não tomam correctamente os medicamentos.”, afirma Ema Paulino, presidente da Secção Regional de Lisboa da Ordem dos Farmacêuticos.

De acordo com Ema Paulino, muitas doenças não são tratadas de forma optimizada, "levando a intervenções mais caras e a despesas de saúde e segurança social mais elevadas. Estes resultados negativos afectam os doentes individuais e, paralelamente, estendem-se aos sistemas de saúde e à sociedade como um todo”. Acrescenta ainda que a utilização responsável do medicamento pode "proporcionar poupanças de 370 mil milhões de euros, correspondentes a cerca de 8% da despesa mundial em Saúde, que podem ser direccionados para o desenvolvimento dos sistemas de saúde”.

Esta campanha pretende ser o ponto de partida para um debate alargado sobre o uso racional do medicamento, que inclui a realização de sessões de esclarecimento.

A campanha tem associado um site www.usoresponsaveldomedicamento.com e vai estar na TVI, RTP, TSF e Rádio Comercial.

Imprimir