«Os médicos de família têm um papel central na promoção da vacinação»

Num evento híbrido, o Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) realizou as suas 7.as Jornadas, em Lisboa, sob o tema “AcreditAR, EmpoderAR, AcompanhAR”. Logo na conferência de abertura, contou com a participação de Ricardo Mexia, médico de Saúde Pública e epidemiologista, que fez uma retrospetiva do último ano e meio e que falou sobre o que se pode esperar de um futuro próximo no âmbito da doença respiratória.

Tendo começado por relembrar que “a pandemia ainda não acabou”, Ricardo Mexia realçou o impacto positivo da descoberta de mais de uma vacina contra a covid-19 num curto período de tempo e como Portugal é um exemplo, a nível mundial, com uma elevada taxa de vacinados. “Somos um país com uma enorme confiança vacinal, sem prejuízo, obviamente, de se ter margem para melhorar.”


Ricardo Mexia

Relevando o papel dos CSP no combate ao vírus SARS-CoV-2, acrescentou que, além da covid-19, há outras infeções respiratórias de origem infeciosa e que também podem ser minimizadas com medidas de higienização das mãos, etiqueta respiratória e uso de máscara em determinados contextos.

É o caso da gripe, que foi quase inexistente no inverno anterior. “Além das medidas de prevenção adotadas para a covid e que são importantes para qualquer vírus, também se teve uma maior cobertura vacinal.”

Para o especialista em Saúde Pública, há lições a tirar destes últimos tempos, considerando que o impacto habitual da gripe nos serviços de saúde pode ser minimizado nos próximos anos com o que se aprendeu na pandemia. Contudo, como acrescentou, “não defendo que todas as pessoas usem máscara em todos os invernos, mas essa medida poderá fazer sentido nalguns contextos e grupos, como os idosos”.



Para Ricardo Mexia, “os médicos de família têm um papel central na promoção da vacinação junto dos utentes”, incluindo a antipneumocócica, que ainda tem uma baixa adesão, mesmo nos grupos vulneráveis que têm acesso à mesma sem qualquer custo.

E é precisamente nesta área da vacinação, mas não só, que o médico deixa um repto aos colegas de MGF. “Apelo a todos que sejam também embaixadores contra a desinformação que cresce, de forma descontrolada, nas redes sociais.”

Olhando para os últimos meses, relembrou que nem tudo foi negativo e que as consultas por telefone, que “não são telemedicina”, podem vir a abrir portas a esta alternativa nalgumas situações em particular. Apontou ainda a necessidade de não se esquecer, daqui para a frente, de que a máscara poderá ser útil também na gripe, quando um indivíduo está sintomático. Uma prática que já é comum na Ásia.

Num futuro próximo, acredita que é preciso planear outras ameaças pandémicas. “Não é totalmente verdade que ninguém estivesse à espera desta pandemia, porque já tinha havido avisos e algumas ameaças que foram ignoradas.”



Um evento híbrido a pensar no empoderamento de médicos e doentes

Para Rui Costa, o tema das Jornadas não poderia ser o mais adequado. “AcreditAR, EmpoderAR e AcompanhAR são aspetos essenciais na prática clínica diária, para uma prestação estruturada, integrada, personalizada e de qualidade de cuidados de saúde.”

Continuando: “[É preciso] empoderar os médicos de família para estarem atualizados sobre a melhor evidência científica, mas as pessoas com patologia respiratória, também devem ter um papel mais ativo na gestão da sua doença.”


Rui Costa

Defendeu ainda a colaboração e comunicação interpares, por forma a se conseguir otimizar os resultados. “É apanágio do GRESP estimular relações de compromisso e de cooperação com outras sociedades científicas e associações de doentes, para que, em conjunto, possamos obter melhores cuidados de saúde.”

O evento conta com cerca de 600 inscritos, podendo estar presencialmente apenas 250. Como é habitual, além das palestras houve momentos para pósteres, comunicações orais e as oficinas que são vistas como “uma tradição” no GRESP. Na sessão de abertura também esteve presente Daniel Castro, da comissão organizadora das Jornadas.

 

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda