«Os profissionais do exercício devem integrar as equipas de saúde»

“A prática de exercício físico no idoso é fundamental para evitar a fragilidade e melhorar a qualidade de vida, mas este é um hábito que deve começar o quanto antes, não apenas aos 65 anos.” Quem o defende é Hugo Moniz, CEO da EXS Exercise School e responsável pelo Exercise Summit 2020, que vai decorrer em maio.

Para Hugo Moniz, não há qualquer dúvida de que "o envelhecimento ativo é um dos principais desafios que os profissionais do exercício enfrentam, assim como os profissionais de saúde, face ao aumento da esperança média de vida".


Hugo Moniz durante a última edição de Exercise Summit 

Em declarações à Just News, afirma: “Quem começa a praticar exercício físico antes dos 65 anos vai otimizar a sua condição física, não apenas em termos de funcionalidade e de prevenção de determinadas doenças crónicas, mas também como forma de melhorar o controlo de patologias já existentes.”

"Processo de integração do exercício físico na área da Saúde"

"A primazia do exercício físico como agente terapêutico da fragilidade em idosos" é um dos temas que serão abordados no Exercise Summit 2020, contando-se assim com a presença de Mikel Izquierdo, investigador e professor de Biomecânica e Fisiologia do Exercício da Universidade de Navarra, Espanha.

De acordo com o CEO da EXS Exercise School, o objetivo do evento é, como habitualmente, "dar continuidade a um processo de integração do exercício físico na área da Saúde, daí a presença de importantes investigadores nacionais e internacionais que permitem a reflexão sobre o exercício físico e a Saúde de um ponto de vista científico”.

Hugo Moniz vê na realização do Exercise Summit “uma oportunidade para reforçar a ideia de que os profissionais do exercício devem integrar as equipas de saúde”. E explicou porquê: “Somos peça integrante na definição de estratégias que permitam à população ter uma vida mais saudável, devendo assim colaborar nas equipas multidisciplinares. Por exemplo, a Nutrição é essencial, mas o exercício físico deve estar sempre associado.”



Partilhar mais conhecimento com os profissionais de saúde

O especialista realçou assim a necessidade de continuar a apostar na formação dos profissionais de saúde na área do exercício físico. “Não basta indicar caminhadas duas a três vezes por semana. O conhecimento científico demonstra que o treino de força é vital na manutenção da estrutura muscular, desde que seja adaptado à condição de cada pessoa.”

Entre os vários oradores convidados, estarão também Brad Schoenfeld, investigador e especialista em treino de hipertrofia e melhoria da composição corporal, Filipe Teixeira, nutricionista, Arnaldo Abrantes, médico e ex-atleta olímpico, Rogério Barbosa Pereira, fisioterapeuta, Hélder Dores, cardiologista, José Afonso Nunes, especialista em periodização do exercício, e António Labisa Palmeira, especialista em modificação comportamental na nutrição e atividade física.

Prémio Jovem Investigador

Este ano, pela primeira vez, vai decorrer a apresentação dos trabalhos vencedores do Prémio Jovem Investigador, que foi lançado na edição anterior do Exercise Summit.

“O Prémio destina-se profissionais das áreas de Desporto e Ciências da Vida, sendo que os projetos serão selecionados com base no seu mérito científico, potencial de inovação, ligação à sociedade e ainda de acordo com critérios que favoreçam a participação de jovens investigadores”, explica Hugo Moniz.


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir