Otoneurologia: novo presidente da APO quer criar o Dia da Audição

O novo presidente da Associação Portuguesa de Otoneurologia (APO), eleito há cerca de duas semanas, diz que é preciso sensibilizar os portugueses para um dos cinco sentidos: a audição. Nuno Trigueiros tem como objetivo promover o Dia da Audição.

Nuno Trigueiros, natural do Porto, onde sempre viveu, foi eleito durante a assembleia-geral do último Congresso Anual da APO, a 24 de maio, precisamente três dias antes de completar 57 anos de idade. Liderava a única lista candidata para o triénio 2019-2021 e assumiu formalmente o cargo menos de 24 horas depois, quando a sua antecessora, Conceição Monteiro, deu por encerrada a reunião magna da Associação Portuguesa de Otoneurologia, que este ano se realizou em Évora.



“Uma das coisas que eu pretendo promover é o Dia da Audição”, garantiu à Just News, justificando que, “ao contrário do que sucede com a visão, que toda a gente maximiza imenso, ninguém parece valorizar quando começa a ouvir pior”.

“Essa situação causa, por vezes, problemas até mais graves do que os originados pela falta de visão. Quem é surdo tem enormes dificuldades em se relacionar em sociedade”, garante Nuno Trigueiros, que lamenta o facto de se “desvalorizar” tanto a audição. Mas o médico também quer pôr os portugueses a falar de vertigem e de outros problemas como os acufenos e os zumbidos.

Fomentar a formação contínua

“Fomentar e apoiar atividades científicas e a formação contínua no domínio da Otoneurologia” era uma das principais linhas orientadoras do Manifesto Eleitoral apresentado por Nuno Trigueiros. O médico esclarece que o alvo são os especialistas de Otorrinolaringologia e de Neurologia, mas também os de outras áreas, como a Medicina Geral e Familiar. A preocupação com a formação dos internos vai manter-se.

Com cerca de 60% de otorrinos e 40% de neurologistas, a APO irá apostar na criação de pontes entre a Otoneurologia e “áreas de fronteira” como a Oftalmologia, a Neurocirurgia e a Neurorradiologia.

Completamente autónoma da Sociedade Portuguesa de Otorrinolaringologia, que também elegeu recentemente um novo presidente – Jorge Spratley, do Centro Hospitalar Universitário de São João --, a APO foi criada em 2007. Tem uma relação muito próxima com as entidades congéneres de Espanha (que integra a Sociedade Espanhola de Otorrinolaringologia) e do Brasil, que também é autónoma.



Nuno Trigueiros nasceu no Porto, no dia 27 de maio de 1962, e ali se formou (FMUP) e doutorou, embora o trabalho de investigação, incidindo sobre o ouvido interno, tenha sido desenvolvido em Montpellier (França).

Tendo ficado como assistente no São João, achou que devia fazer a especialidade noutro sítio, rumando ao Hospital de Santo António, de onde saiu, em 1997, para integrar o Serviço de ORL do Pedro Hispano.

É casado e pai de três filhos: um economista, um médico no Ano Comum e um estudante do 12.º ano.

Corpos Gerentes da APO (Triénio 2019-2021)

Mandatário: Vítor Manuel Gabão Veiga

DIREÇÃO
Presidente: Nuno Maria Trigueiros da Silva Cunha
Vice-presidente: Sandra Marisa Duarte Costa Pereira
Secretário-geral: Pedro Miguel Santos Marques
Tesoureiro: Pedro Espírito Santo Matias Araújo
Vogais: Maria Manuel Mendes Henriques, Paulo José Simões Carvalho de Paiva Coelho e Rosa Maria Castillo Ramos
Suplentes: Carla Pinto Moura e Catarina Pinheiro Gaio Seabra Rato

ASSEMBLEIA-GERAL
Presidente: Maria Conceição Valadas Monteiro
Vogais: João Gabriel Soares Martins e Ana Margarida Costa Redondo Cancela Amorim
Suplente: Rudolfo de Almeida Montemor

CONSELHO FISCAL
Presidente: Pedro Alberto Sousa Escada
Vogais: Isabel Maria Santos Luzeiro e  Leonel Almeida Luís
Suplente: Miguel Bebiano Sá Viana Almeida Coutinho

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã