ORL do Garcia de Orta celebra 25 anos de «excelência» e homenageia António Maia Gomes

“60% dos homens e 40% das mulheres, após os 60 anos, ressonam, daí que a Otorrinolaringologia (ORL) tenha um papel muito importante na síndrome da apneia obstrutiva do sono, um problema de saúde pública”, sublinhou Luís Antunes. Foi desta forma que o diretor do Serviço de ORL do Hospital Garcia de Orta (HGO), Almada, explicou a temática das 14.as Jornadas de ORL do HGO, “SAOS – Aprendendo com os insucessos”, nas quais também destacou os 25 anos do Serviço.



Luís Antunes considera que a SAOS é um problema comum que chega aos consultórios de ORL e para o qual é necessário dar as respostas mais eficazes. E diz ser “crucial dar-se atenção a esta patologia, sendo cada vez mais necessário apostar em formações que permitam aos profissionais de saúde estarem a par das principais novidades terapêuticas”.



Celebrar a "excelência" de 25 anos de ORL

No decorrer da sessão de abertura das Jornadas, foram relembrados os 25 anos do Serviço de ORL do HGO, que teve como primeiro diretor João Marta Pimentel. Tendo marcado presença no evento, o ex-diretor disse à Just News estar “muito satisfeito com o trabalho de toda a equipa ao longo destes anos, que levou a que o Serviço seja reconhecido como de excelência”.



Na mesma sessão, além de Estevão Pape, em representação da Direção Clínica, e de Joaquim Judas, presidente da Câmara Municipal de Almada, estiveram ainda outras figuras que se destacam na área da ORL. Foi o caso de Ezequiel Barros, presidente da Sociedade Portuguesa de ORL e Cirurgia Cérvico-Facial, de Artur Condé, presidente do Colégio da Especialidade de ORL da Ordem dos Médicos, e de António Maia Gomes, o presidente de Honra das Jornadas.



"Um contributo significativo para o desenvolvimento da ORL portuguesa"

A homenagem a António Maia Gomes deveu-se, segundo Luís Antunes, “às suas qualidades como pessoa e clínico e ao facto de ter tido um contributo significativo para o desenvolvimento e reconhecimento da ORL portuguesa”.


Luís Antunes, António Maia Gomes e João Marta Pimentel.

A apresentar o seu percurso de vida esteve o vogal da SPORL Delfim Duarte, recordando que António Maia Gomes, natural de Vilar do Pinheiro, Vila do Conde, licenciou-se em Medicina pela FMUP, em 1968, tendo exercido no Hospital de São João e no Hospital Pedro Hispano, Unidade Local de Saúde de Matosinhos.

Na SPORL, foi presidente entre 2001 e 2004, tendo antes sido vice-presidente, entre 1995 e 2001, e tesoureiro, entre 1992 e 1994. De acordo com Delfim Duarte, “foi um homem que se dedicou e muito contribuiu para a ligação da SPORL a outras sociedades, como de Espanha, Brasil, PALOP e Macau”.

Sendo um humanista, foi ainda governador do Lions Portugal no biénio 1987-1988, “sendo ainda hoje uma presença assídua nas várias iniciativas humanitárias da Lions”.

António Maia Gomes agradeceu a homenagem, relembrando os vários “mestres que o ajudaram”, nos quais estiveram incluídos colegas, professores e diretores, mas também a família e os doentes.



O presidente da Câmara Municipal de Almada ofereceu-lhe, no final da sessão de abertura, uma jarra dos 40 anos do 25 de abril.

As Jornadas contaram com o patrocínio científico da SPORL e da Ordem dos Médicos.


Ezequiel Barros, Artur Condé, Estevão Pape, Joaquim Judas, António Maia Gomes e Luís Antunes.




Imprimir