Prémio Jorge Caldeira: 1.ª edição distingue trabalho sobre diabetes gestacional

Catarina Cabral, do Hospital da Horta, recebeu o Prémio Jorge Caldeira, pelo trabalho "Diabetes gestacional – a realidade de uma região atlântica". A cerimónia de entrega decorreu durante o XXII Congresso Nacional de Medicina Interna, que se realizou no passado fim de semana, tendo sido atribuído pelo Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus (NEDM) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e pela Merck SA. 




O prémio homenageia o internista Jorge Caldeira e visa distinguir o melhor trabalho clínico apresentado na reunião anual do NEDM.

Álvaro Coelho (NEDM), Manuel Teixeira Veríssimo, Jorge Caldeira, Catarina Cabral e Leonor Sequeira (Merck SA).





Um profissional com “grande dedicação” à diabetes

Com 75 anos de idade, o internista Jorge Caldeira está ligado à diabetes há mais de quatro décadas. Antes de se aposentar, há 5 anos, integrava a Clínica de Diabetes e Nutrição do Hospital de Santa Maria, fundada por Pedro Lisboa. De destacar, também, o trabalho importante que tem desenvolvido no âmbito da formação pré e pós-graduada.



O vencedor da 1.ª edição deste prémio, no valor de 2500 euros, foi conhecido na sessão de encerramento da 10.ª Reunião Anual da NEDM, que se realizou em Viseu, em outubro do ano passado. Na altura, d
e forma emocionada e surpreendido, Jorge Caldeira dirigiu-se à plateia, recordando alguns dos momentos da sua longa carreira dedicada à área da diabetes e agradecendo o facto de ter sido atribuído o seu nome a este prémio.

Virgínia Calisto, do Departamento Médico da Merck SA, afirmou então ser uma honra para esta companhia farmacêutica patrocinar um prémio que homenageia um profissional que tem revelado uma “grande dedicação” à diabetes e é reconhecido quer pelos doentes, quer pelos profissionais de saúde.


Jorge Caldeira, Catarina Cabral, Virgínia Calisto e Álvaro Coelho.

Imprimir



Siga-nos no Instagram