Prémio de Mérito Pedagógico da FMUL: e-manual de Otorrinolaringologia vai incluir mais projetos

Foi com a colaboração dos alunos, que "excedeu todas as expectativas", que Óscar Dias, professor catedrático de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina de Lisboa, elaborou o e-Manual de ORL, disponível on line. O projeto, que, para além do conteúdo escrito, conta com links para vídeos realizados pelos alunos, valeu ao professor o Prémio de Mérito Pedagógico 2016.

A distinção foi atribuída no final do ano passado, quando Óscar Dias completou 40 anos de ligação formal à Faculdade, O professor sublinha também "o privilégio de ser o Professor de ORL  no ano em que faz exactamente 100 anos da data da primeira Aula da Cadeira de ORL, que foi leccionada pelo Prof. Carlos de Mello".

Desde que assumiu a cadeira, sucedendo a Mário Andrea, Óscar Dias teve de elaborar um relatório para o concurso de professor catedrático e foi aí que se deparou com uma realidade. “O próprio conceito de aquisição de conhecimentos pelos tradicionais livros modificou-se com a revolução da internet, em que o aluno tem acesso ao conhecimento de qualquer área, apenas com o carregar numa tecla”, referiu à Just News.

Para o regente, estas alterações devem “levar a uma reflexão sobre qual é, hoje em dia, o nosso papel como professores e como médicos”. Inicialmente, ainda pensou em escrever sozinho o e-Manual, mas achou que “seria muito mais aliciante e interativo se o projeto se realizasse com os formandos que são quase médicos”.

Desse modo, no início do 2.º semestre do ano letivo de 2013-2014, convidou os alunos a escreverem páginas, mas de forma voluntária. “Nunca pensei, mas acabei por ter 60 trabalhos!”, diz Óscar Dias. Face à boa aceitação da ideia, no ano a seguir, propôs aos 380 alunos que ajudassem a construir o manual, o que contaria para a nota final.

“Os trabalhos, depois de recebidos, foram corrigidos, repaginados e integrados no seu conjunto, por mim, na Clínica Universitária de ORL da FMUL.” Os conteúdos passaram a contar também com vídeos, integrando-se esta atividade no “Projeto da Associação de Estudantes da FMUL” para conceção de vídeos que ajudem a passar mensagens de saúde e que é patrocinado pela Reitoria da Universidade de Lisboa.


e-Manual vai envolver mais entidades

Mas a iniciativa não se ficou por aqui e, no último ano letivo (2015-2016), iniciou-se uma colaboração com o Museu da Universidade de Lisboa, “porque aprender ORL com base na História ensina-nos a todos o engenho e a determinação dos que nos antecederam, para compreendermos como continuar a aprender”.

A nível de colaborações exteriores, conta-se ainda com o Centro Ciência Viva de Sintra, no âmbito de um polo pedagógico para promoção do diagnóstico precoce e da prevenção da patologia ORL.

Neste ano letivo, o e-Manual está a ser alargado para incluir mais projetos, aos quais se associam entidades como o Instituto de Saúde Ambiental (ISAMB), da FMUL, considerando Óscar Dias que esta é a área clínica "que vai ter maior desenvolvimento nos proximos anos". O professor faz também alusão a um curso de e-learning de ORL para médicos de Medicina Geral e Familiar.

Face à abordagem multidisciplinar que se exige na saúde, Óscar Dias convidou professores e médicos de outras especialidades a partilharem os seus trabalhos já publicados, acrescentando-se ainda as dissertações de Mestrado dos alunos.

Alunos "são a fonte de inspiração"

O envolvimento dos futuros médicos tem sido “muito positivo, excedendo todas as expectativas” e Óscar Dias acredita que é esta nova forma de ensinar e aprender que “otimiza a forma como se adquirem conhecimentos, tornando os alunos mais aptos para a prática clínica, para enfrentar os desafios do dia-a-dia de um médico e também para estarem mais alerta para a importância da investigação, em paralelo com a componente assistencial”.

Quanto ao Prémio Mérito Pedagógico 2016, Óscar Dias diz que o partilha com os alunos. “Eles são a fonte de inspiração, só posso dizer  obrigado por tudo o que tenho aprendido com os estudantes.”

Óscar Dias está ligado à FMUL desde a sua formação, tendo sido, até ao ano passado, assistente hospitalar graduado sénior de ORL. Além de muitos outros prémios, é ainda membro de várias sociedades internacionais, como o Collegium Oto-Rhino-Laryngologicum Amicitie Sacrum (CORLAS) e o Committee of the European Federation of Audiological Societies.

 

Imprimir