Profissionais de saúde «devem estar atentos aos sinais» das crianças com dor

“Por mais pequena que seja, a criança consegue manifestar a sua dor, logo os profissionais de saúde devem estar atentos aos sinais.” As palavras são de Maria do Céu Machado, diretora do Departamento de Pediatria do CHLN e presidente das XXII Jornadas de Pediatria, que decorrem no Auditório do Edifício Egas Moniz, na Faculdade de Medicina de Lisboa. O tema central é “Diálogos na Dor”.



Maria do Céu Machado disse à Just News que “a abordagem do 5.º sinal vital nos mais novos deve envolver todos os profissionais” e que “até as crianças de um ou dois anos conseguem mostrar a sua dor”. Na sua opinião, existe uma tendência para se dar mais atenção ao diálogo com a família. “Também é importante, mas só se consegue ajudar a criança se a ouvirmos e se compreendermos as suas expressões e gestos.”

Este diálogo com os mais pequenos permite que, apesar das suas doenças crónicas, estes possam vir a ser adultos mais felizes. “Não podemos esquecer que têm toda uma vida pela frente.”



Estão presentes nas Jornadas com mais de 500 participantes, tendo a sessão de abertura contado com a presença do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, que foi recebido como ministro, mas também como “amigo e colega”, já que foi presidente do Conselho de Administração do CHLN entre 2005 e 2010.



Ana Margarida Neto, representante do Colégio da Especialidade de Pediatria da Ordem dos Médicos; Teresa Bandeira, presidente da Sociedade Portuguesa de Pediatria; Fausto Pinto, diretor da FMUL; Margarida Lucas, diretora clínica do CHLN, em representação do presidente do CA; e Fernando Sá, enfermeiro supervisor do Departamento de Pediatria do CHLN, integraram a mesa da sessão de abertura.



Na altura, foram ainda entregues dois prémios e uma bolsa da Associação para as Crianças de Santa Maria, que têm como objetivo galardoar e apoiar projetos científicos na área da Pediatria.



Podem ser consultadas mais fotos das Jornadas na Galeria de imagens da Just News, aqui.





Imprimir