Reservas de sangue são suficientes e não há operações adiadas (Público)

Imprimir