Revista Portuguesa de Farmacoterapia promoveu 4.ª reunião anual

A Revista Portuguesa de Farmacoterapia realizou, na passada quinta-feira, a 4.ª edição da sua reunião anual, subordinada à temática “Controvérsias com medicamentos”. “Existem sempre temas que se tornam polémicos, nomeadamente sobre o financiamento ou os efeitos adversos dos medicamentos. Todos os anos selecionamos alguns destes assuntos, com o objetivo de promover o seu debate”, afirmou José Aranda da Silva, diretor da publicação.



Em declarações à Just News, José Aranda da Silva afirma que a diabetes é, “indiscutivelmente, um problema muito grave de Saúde Pública”, razão pela qual foi feita uma abordagem pluridisciplinar, tanto dos pontos de vista económico e científico como de interesse para os doentes e entidades reguladoras.

Além disso, foram, tal como referiu, apresentadas várias inovações terapêuticas em áreas de grande importância, como é o caso dos miomas uterinos, psoríase, hepatite C e doenças cardiovasculares.

José Aranda da Silva salientou, ainda, o painel em que foi discutida a avaliação de tecnologias da saúde que, de acordo com o que refere, “está no terreno, ‘no papel’, mas não em termos de efetividade”.

O ex-bastonário da Ordem dos Farmacêuticos e ex-presidente do Infarmed observou tratar-se de uma reunião muito produtiva que juntou, nomeadamente, médicos, farmacêuticos, gestores hospitalares e membros da Indústria Farmacêutica.

Imprimir