“Sensibilidades e Especificidades” em Ginecologia

Abrangente e verdadeiramente focada na ciência da mulher, a 180.ª Reunião da Sociedade Portuguesa de Ginecologia vai, sob o mote “Sensibilidades e Especificidades”, tratar assuntos que vão desde a sexologia à mastologia e à psicossomática. De acordo com Fernanda Águas, presidente da SPG, o grande objetivo deste evento anual, que decorre nos dias 13 e 14 de junho, é a formação, atualização e debate dos especialistas sobre assuntos do seu interesse.

“Trata-se de uma reunião abrangente, dedicada à ciência da mulher, com temas mais gerais, isto é, não tão particulares como os dos encontros da secções, mas onde se abordam especificidades como a sexologia, a mastologia e a psicossomática, pretendendo assim promover a troca de conhecimentos e de experiências.”

O tema foi escolhido, explica, com o intuito de se poder focar algumas áreas que, sendo da Ginecologia geral, acabam ao mesmo tempo por ser de algum modo específicas.

“Vamos ainda abordar questões relacionadas com a infância, a adolescência e a geriatria”, menciona Fernanda Águas, indicando tratar-se, portanto, de assuntos específicos, com alguma sensibilidade dentro da área da Ginecologia.

Referindo esperar cerca de 200 inscrições para esta 180.ª Reunião da SPG, a presidente da sociedade observa que, durante o evento, serão divulgados os novos consensos sobre a patologia cervical. “Os colegas do grupo dedicado a esta área fizeram reuniões e debates ao longo dos últimos meses e vão aproveitar para apresentar essa revisão.”

Fernanda Águas faz ainda referência aos convidados estrangeiros que estarão presentes, nomeadamente, “a Prof.ª Catherine Poirot, que vai abordar a temática ‘Preservação da fertilidade na jovem”, refere. E desenvolve: “Foi pioneira a nível europeu na utilização das técnicas de criopreservação de tecido ovárico, com grande experiência em jovens de idades pediátricas. Estas técnicas dão novas esperanças de conceção a mulheres jovens submetidas a tratamentos agressivos no contexto de doenças oncológicas.”

Sumie Iwasa vai falar acerca do tema “Contribuição do Bi-Digital O-Ring Test – BDORT no manejo da dor”. Segundo indica, esta é uma técnica desconhecida de muitos profissionais de saúde, considerada como medicina não convencional, e que poderá ser aplicada à dor crónica em Ginecologia, “problema tantas vezes de difícil solução”.

Quanto a Stefano Salvatore, irá proferir uma conferência sobre “O laser no tratamento da atrofia vaginal”. “Acho que será uma apresentação útil para todos os colegas”, afirma, mencionando ser “um tema muito polémico, uma vez tratar-se de técnicas que, por vezes, são utilizadas no âmbito da cosmética e alvo de interesses comerciais que alguns pretendem sobrepor às indicações médicas. Penso que será muito esclarecedor para todos os presentes”.

Terminando, Fernanda Águas mostra-se expectante quanto à realização da reunião e faz ainda referência aos dois simpósios satélite que irão decorrer, aos debates sobre remoção ou não de pólipos endometriais e nódulos da mama e à conferência de Daniel Pereira da Silva sobre o FRAX Portugal.

E conclui: “Contamos com a colaboração de destacados preletores nacionais e internacionais, garantindo a qualidade a que os participantes se habituaram a ter nas reuniões da SPG.“

Temas das mesas-redondas:
- Consenso de patologia cervical;
- Técnicas de citologia: atualização;
- Sexualidade na doente oncológica;
- Laser – um novo tratamento da atrofia vaginal;
- Saúde reprodutiva na adolescência: evidência e estratégias;
- Preservação da fertilidade na jovem;
- É necessário remover todos os nódulos da mama?;
- É necessário remover todos os pólipos endometriais?;
- Ginecologia geriátrica: depois dos 65, ainda é preciso ginecologista?;
- Mastologia: do rastreio à terapêutica;
- Osteoporose: Frax Portugal;
- Dor em ginecologia;
- Comportamentos sexuais no mundo digital.


Notícia publicada na atual edição de Women`s Medicine

Imprimir