ULS Nordeste: 1,5M € para cuidados paliativos em Macedo de Cavaleiros

A Unidade de Cuidados Paliativos (UCP) da Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, em Macedo de Cavaleiros, vai receber um financiamento de aproximadamente 1,5 milhões de euros, até 2017, através do contrato-programa estabelecido com o Governo, no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

O respetivo Despacho foi publicado em Diário da República esta segunda-feira, dia 5 de fevereiro. A verba atribuída à ULS Nordeste, para uma dotação de 16 camas destinadas a doentes com necessidade de cuidados paliativos, será de cerca de 500 mil euros por ano, ao longo de três anos.

Cerca de 90 por cento dos doentes portugueses que precisam de cuidados paliativos não os recebe, por não lhes conseguir aceder em tempo útil. A conclusão é da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos. Por sua vez, e no mesmo sentido, o Núcleo de Estudos de Medicina Paliativa da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna acrescenta o seguinte: “com a maior longevidade da população e o aumento das doenças oncológicas, calcula-se que cerca de 80 por cento dos doentes com cancro que virão a falecer podem necessitar de cuidados paliativos diferenciados”.

Em comunicado, a ULS do Nordeste recorda "os cuidados paliativos, prestados em fim de vida, melhoram de forma assinalável a qualidade de vida dos doentes que deles beneficiam, minorando o sofrimento físico e psíquico, e possibilitam igualmente apoio multidisciplinar aos seus familiares." Desta forma, é referido que foi "com enorme satisfação que a ULS Nordeste recebe este investimento do Governo na prestação desses cuidados".

Além da UCP em Macedo de Cavaleiros (onde são prestados cuidados paliativos em regime de internamento especializado, inicialmente com sete camas e a partir de agora com 16), a ULS Nordeste dispõe também, nesta área, de equipas intra-hospitalares de cuidados paliativos (uma em cada um dos seus três hospitais: Bragança, Macedo de Cavaleiros e Mirandela), e "está a apostar na criação de uma rede de cuidados paliativos domiciliários na região, mantendo o atual projeto em curso no Planalto Mirandês (Miranda do Douro, Mogadouro e Vimioso, em colaboração com as Câmaras e as Santas Casas da Misericórdias locais)".

A ULS do Nordeste explica ainda que se encontra em fase de implementação um outro projeto "semelhante na Terra Fria (Bragança, Macedo de Cavaleiros e Vinhais), a iniciar brevemente com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian".

Imprimir