LIVE Especial - Alergologia e Imunologia Clínica

Homem do Norte, gosta de um bom vinho do Porto e vibra com a vitória do FC Porto. Apesar de viajar muito, faz questão de salientar que nenhum país ou cidade o afasta do que diz ser a tranquilidade e o pragmatismo das pessoas do Norte. Em entrevista à Just News, Luís Delgado, presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), fala sobre os seus gostos, mas também sobre a evolução das doenças alérgicas, da Imunologia e dos 65 anos da SPAIC, realçando a importância da família para conseguir ser médico, professor e investigador.

Luís Delgado licenciou-se em 1978, numa altura em que ainda não existia a especialidade de Imunoalergologia, contudo, explica que "já colaborava na faculdade e dava-me especial prazer trabalhar a área da Imunologia do Pulmão, particularmente depois de ter estagiado, no meu internato geral, no grupo liderado pelo Dr. Veiga de Macedo, no Hospital Santos Silva, em Gaia. Queria conhecer tudo o que estivesse associado a este ramo do conhecimento, que está sempre em evolução."

Após o reconhecimento da especialidade, foi dos primeiros especialistas a cumprir um curriculum definido pela Ordem dos Médicos. Na sua opinião, "tudo aconteceu por aquele microambiente em que me movimentava, em que conjugava a investigação, o ensino e a prática clínica. Geralmente, as novas especialidades começam assim, numa interligação entre o mundo académico e o clínico. Foi uma maneira diferente, mas muito agradável, de iniciar uma carreira em Medicina. Era jovem, com muita vontade de aprender e de dar o melhor na minha carreira e, como gosto de desafios, foi uma maneira de explorar novos horizontes na Medicina."



«É no Porto que consigo desacelerar o coração»
Luís Delgado não hesita em afirmar: "Sou um portuense de gema! Conheço muitos sítios, mas é sempre tão bom voltar à cidade do Porto! Gosto mesmo muito desta cidade, não apenas pela sua componente histórica e pelas raízes que aqui tenho, mas sobretudo pela população." Considera ainda que "as pessoas do Porto são mais pragmáticas na vida, são diretas, têm menos stress… Por exemplo, isso nota-se numa viagem de transportes públicos ou no trânsito."

O papel do médico de família
Quanto à interligação entre a Imunoalergologia e as restantes especialidades, um dos vários temas abordados ao longo da entrevista, o presidente da SPAIC afirma que, "no geral, as relações são boas", acrescentando: "Trabalhar de forma multidisciplinar é a única maneira hoje em dia. Trabalhamos muito com a Otorrinolaringologia, a MGF, a Dermatologia e, no meu caso específico, tenho sempre linhas de investigação de colaboração e transversais à Pneumologia." Faz questão de salientar o papel do médico de MGF, "porque a primeira porta a quem se vai bater é a do médico de família. O papel destes colegas é muito importante, não só por uma questão de referenciação, mas também porque o seguimento das formas leves e moderadas das doenças alérgicas pode ser gerido nos cuidados de saúde primários."

O contributo "essencial" dos grupos de interesse

Questionado sobre a importância da criação de grupos de interesse (GI) no seio da SPAIC, Luís Delgado indica serem essenciais "pelo dinamismo, mas também por todos os conhecimentos gerados em diversas áreas muito particulares da Imunoalergologia" e dá o exemplo do GI dos jovens internos, que "é bem revelador de que esta tendência para fazer mais e melhor vai continuar, porque são uma enorme fonte de entusiasmo e de ideias. Além disso, contamos sempre com o apoio dos diversos GI na elaboração dos programas científicos dos eventos organizados pela SPAIC."



"Investir na investigação e no ensino"
A entrevista termina com um alerta de Luís Delgado: "O dia-a-dia não é fácil e deixamo-nos muitas vezes absorver pelos deveres de médico. Mas, para se ser um bom profissional em Medicina, também se tem de investir na investigação e no ensino, quer dos nossos doentes, quer na transmissão do saber aos colegas mais jovens."


A entrevista completa com Luís Delgado pode ser lida na edição especial de LIVE Alergologia e Imunologia Clínica. A revista, publicada pela Just News, é dedicada aos 65 anos da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica e nela colaboram, nomeadamente, os seus últimos sete presidentes, bem como os coordenadores e secretários dos vários Grupos de Interesse. Entre outros temas, são também publicados artigos sobre a 35.ª Reunião Anual (2014), a Reunião da Primavera 2015, e anunciam-se os próximos grandes eventos: a 36.ª Reunião, em outubro, e o 6th International Symposium on Molecular Allergology, em novembro.

Imprimir



Siga-nos no Linkedin