PORTO2017 - Rhinoplasty & Facial Plastic Surgery

"A cirurgia estética facial é uma área de fronteira trabalhada por várias especialidades, com interesses diferentes e sobrepostos – Cirurgia Plástica, Otorrinolaringologia, Cirurgia Maxilo-Facial, Oftalmologia e a Dermatologia", afirma Miguel Gonçalves Ferreira. Contudo, segundo o otorrinolaringologista do Hospital de Santo António/CHP e do Hospital da Arrábida, a formação em cirurgia puramente estética é, em Portugal, “muito escassa” e algo em que é necessário apostar. 

De acordo com o especialista, “o Serviço Nacional de Saúde não paga cirurgia estética por isso não temos como ensinar os internos destas cinco especialidades a fazê-la”. Por outro lado, no que respeita à face, "trata-se de uma área que, devido à sua exposição, não dá grande margem para erro, uma vez que o resultado do trabalho do cirurgião está muito visível”. É neste contexto que o especialista decidiu avançar com a realização da 1.ª edição do evento "Porto 2017 Rhinoplasty & Facial Plastic Surgery", que terá lugar a 20 e 21 de outubro.

E continua: “No que respeita à cirurgia meramente estética, no sistema público não há ‘matéria-prima’ para operar. No privado, existe muita cirurgia estética facial, porém, normalmente, é feita por seniors, que acabam por não ter muita facilidade em colocar os mais novos a operar, por se tratarem de procedimentos muitos específicos e personalizados.”



Miguel Gonçalves Ferreira conta que a ideia de realizar o "Porto 2017 Rhinoplasty & Facial Plastic Surgery" surgiu, precisamente, para ajudar a colmatar esta necessidade de formação e tem como objetivo “reunir cirurgiões das cinco especialidades que trabalham esta área, para que mostrem a sua experiência”.

Nestes dois dias, vai ser abordada toda a cirurgia estética da face, havendo também um espaço dedicado à cirurgia reconstrutiva. “A ideia não é confrontar os cirurgiões das várias especialidades, mas sim ouvir a opinião de experts em determinada intervenção, que nos vão dar uma aula, com imagens previamente gravadas, sobre a forma como abordam determinado tipo de situação”, refere o otorrinolaringologista. 



Os palestrantes são provenientes de diversas partes do mundo – América, Europa, África, Ásia –, "que apresentam uma grande casuística em determinado procedimento". Segundo o especialista, “este curso é uma oportunidade única para quem se dedica à cirurgia estética facial."

E acrescenta: "Tentamos diversificar até do ponto de vista geográfico, começando com palestras da Austrália e acabando em Los Angeles. Teremos de respeitar os fuso-horários daqueles que fazem Skype."


Além de Miguel Gonçalves Ferreira, o "Porto 2017 Rhinoplasty & Facial Plastic Surgery", que decorrerá no Salão Nobre do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), no Porto, conta ainda com Peter JFM Lohuis, de Utrecht, Holanda, como diretor, Diogo Oliveira Carmo, de Lisboa, e José Carlos Neves, de Coimbra, como co-diretores.

Para mais informações: http://www.portofacialplastic.com/  

Imprimir