Consulta de Artrite Inicial do CHUC: ajudar a «mudar radicalmente o paradigma de sofrimento»

Com o intuito de dar uma resposta rápida aos pedidos de consulta para pessoas com suspeita de artrite inicial, o Serviço de Reumatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) criou, em 2012, a Consulta de Artrite Inicial, coordenada por José António Pereira da Silva (diretor do Serviço). Atualmente, está também a decorrer uma campanha de sensibilização para a referenciação precoce destes doentes.


Em declarações à Just News, José António Pereira da Silva afirma que “está hoje provado que o tratamento precoce constitui a oportunidade de ouro para modificar de forma mais eficaz o curso da doença e alterar, para melhor, o futuro do doente”.

Segundo o reumatologista, por razões diversas, normalmente, estes doentes chegam ainda demasiado tarde à Consulta de Reumatologia. “Criando uma consulta dedicada à artrite precoce, esperamos sensibilizar a população e os médicos de família para a importância da referenciação atempada e ainda remover todos os obstáculos burocráticos que se opõem a este objetivo”, refere.


José António Pereira da Silva durante a 8.ª edição do Fórum das Espondilartrites, que decorreu em janeiro.

Especializada na avaliação, tratamento e follow-up de doentes com artralgia clinicamente suspeita de evoluir para artrite e/ou artrite inicial, a Consulta tem como objetivo facilitar a identificação de pessoas com artralgia inflamatória suspeita/artrite tão cedo quanto possível. Além disso, pretende possibilitar um acesso rápido à avaliação de diagnóstico, intervir precocemente no tratamento, e prevenir a progressão para artrite reumatoide e da própria artrite reumatoide.


Além de José António Pereira da Silva, na Consulta também estão envolvidas as reumatologistas Tânia Santiago e Cátia Duarte, a sua fundadora. Conta ainda com o apoio do reumatologista João Rovisco para a realização da ecografia musculoesquelética, bem como de todos os médicos do Serviço.



Campanha sensibiliza a MGF para a referenciação precoce

 

De acordo com Tânia Santiago, estudos recentes sobre a etiopatogenia da artrite reumatoide têm destacado a fase pré-clínica de artrite (antes do início da artrite clinicamente manifesta), que é caracterizada pela presença de anticorpos (fator reumatoide e/ou anticorpo antipeptídeo citrulinado) e/ou artralgias.

“Quer a presença destes anticorpos, quer a presença de artralgia clinicamente suspeita estão associadas a um aumento significativo do risco de desenvolvimento subsequente de artrite”, explica Tânia Santiago, alertando: “O estudo clínico em Reumatologia deve começar logo que surja artralgia clinicamente suspeita.”

“É fundamental que nenhum doente necessitado perca a oportunidade de ser referenciado o mais cedo possível”, sublinha.


João Rovisco, Tânia Santiago, Cátia Duarte, José António Pereira da Silva.

Tendo em conta estes recentes conceitos, o Serviço de Reumatologia do CHUC relançou a campanha de sensibilização para a referenciação precoce destas pessoas. Foram criados folhetos com os critérios de referenciação e desde abril de 2016 que estão a ser realizadas várias sessões clínicas em unidades de saúde familiares.

“Foram enviados convites a diversas unidades de saúde do concelho de Coimbra. Estamos muito satisfeitos porque já tivemos a oportunidade de realizar sessões em várias unidades como, por exemplo: a USF Topázio, UCSP Fernão de Magalhães, UCSP Celas, USF Rainha Santa Isabel, USF Progresso e Saúde, USF Briosa, USF Cruz de Celas, USF Coimbra Sul e UCSP Montemor-o-Velho”, menciona Tânia Santiago.



A médica acredita que a Consulta de Artrite Inicial só terá sucesso se contar com o contributo da MGF na identificação e referenciação correta e precoce destes casos.

“Com a referenciação precoce destas pessoas à consulta, estamos a contribuir para mudar radicalmente o paradigma de sofrimento e incapacidade irreversível associado à artrite”, sublinha a médica.



Em jeito de balanço, Cátia Duarte, fundadora da Consulta de Artrite Inicial, afirma que, ao longo dos anos, a mesma tem apresentado um aumento progressivo da referenciação.

“Atualmente, a Consulta conta já com mais de 200 doentes referenciados, sendo que dois terços correspondem a patologia inflamatória, tendo sido estabelecido o diagnóstico de artrite reumatoide na maioria destes casos. Desde o início da campanha, tem-se verificado um aumento do número de casos referenciados”, acrescenta.

 

Para mais esclarecimentos sobre a Consulta de Artrite Inicial: consultaartriteinicial@chuc.min-saude.pt





seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir