MamaHelp já tem sede em Lisboa para apoiar mulheres com cancro da mama e seus familiares

Após o sucesso da experiência no Porto, a MamaHelp chegou a Lisboa. Com sede na Clínica Saúde Estrutural, perto da Fundação Champalimaud, a associação dá apoio a mulheres com cancro da mama e seus familiares.

“O objetivo é permitir, num único local, o acesso à Medicina Integrativa, ou seja, quer a Medicina convencional como a complementar são exercidas por profissionais qualificados que só seguem o que está provado cientificamente”, explicou Maria João Cardoso, cirurgiã da Unidade de Mama do Centro Clínico Champalimaud e presidente da Direção da MamaHelp. Além de cuidados de saúde, a instituição, sem fins lucrativos, vai também ter um gabinete de imagem.

Maria João Cardoso desde sempre que se dedicou à patologia mamária. Quando fazia parte da equipa do Centro Hospitalar de São João, no Porto, deparou-se com várias experiências que a levaram a pensar em criar uma instituição que ajudasse quem sofre de cancro da mama. “Percebi que existe um enorme desconhecimento da doença e como é importante, num único local, poder-se cuidar do corpo e da mente.”



Sublinha também que, apesar da quimioterapia ser "um tratamento muito agressivo, foi aquele que se revelou mais eficaz ao longo destes anos, por isso, é crucial acompanhar esta terapêutica com outras complementares, que minimizem o mal-estar.”



"Também é preciso conhecer a doença"


Na MamaHelp também se aposta no empoderamento das mulheres e dos seus familiares. “Em Lisboa, organizamos, na Biblioteca da Fundação Champalimaud, sessões informativas, porque é muito importante formar as pessoas, pois, para se ter qualidade de vida quando se tem cancro, também é preciso conhecer a doença”, sublinha Maria João Cardoso.



A instituição começou por ter o espaço do Porto, na Ordem da Trindade, e, neste momento está a apostar em Lisboa. “Muitas pessoas perguntavam quando chegaríamos à capital e, apesar de ainda não termos todas as valências, estamos a trabalhar para que o apoio do Porto seja reproduzido, na íntegra, em Lisboa.” Apesar desta fase inicial, quem recorrer à MamaHelp na capital já tem acesso a vários tipos de cuidados, como Nutrição, Psicologia, Fisioterapia, Osteopatia, Acupuntura e aulas de Pilates.

“Em Lisboa, ainda vamos fazer obras para se ter, nomeadamente, um gabinete de imagem, algo essencial, pois contribui para melhorar a autoestima”, esclarece Maria João Cardoso. 

Imprimir