My Servier

Opinião

6º Encontro de Médicos Dentistas dos Serviços Públicos: «Um dia de festa para a saúde oral»


António Pereira da Costa

Presidente do 6º Encontro Nacional de Médicos Dentistas dos Serviços Públicos



Nos dias 1, 2 e 3 de Junho decorreu em Espinho, no Fórum de Artes e Cultura, o 6º Encontro Nacional de Médicos Dentistas dos Serviços Públicos. São curtas quaisquer palavras usadas para adjetivar o sucesso do evento. Como é habitual, o programa contou com uma componente científica, política e social, contudo, nesta edição assistimos a algumas inovações: um curso de atualização em saúde pública oral e um curso para assistentes dentários.



Inegavelmente, um dos pontos altos deste 6º EN foi a mobilização dos colegas. Contamos com mais de 100 médicos dentistas e ainda cerca de 25 assistentes dentários que chegaram, em alguns momentos, a exceder a capacidade do auditório, colegas vindos das diversas regiões do país: Açores, Madeira, Algarve, Alentejo e que demonstraram a união da classe e que os médicos-dentistas têm também uma apalavra a dizer.

Foram debatidas questões técnicas, como complicações cirúrgicas intraoperatórias mas também a organização dos serviços de saúde oral, com ênfase no trajeto de referenciação do utente, que contou com a SPMS e a USF-AN.



Na sessão solene, um dos momentos mais aguardados todos os anos, salienta-se a presença de múltiplas entidades, desde as Administrações Regionais de Saúde, várias Câmaras Municipais, a CCDR do Norte, passando pelo grupo Parlamentar do PCP, Fundação SNS, ANAFRE bem como a Entidade Reguladora da Saúde.

Como oradores a Enf. Filomena Cardoso, da Direção-Executiva do SNS, a Dra. Margarida Tavares, secretária de Estado da Promoção da Saúde, em representação do ministro da Saúde o Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Dr. Miguel Pavão, Dra. Maria Manuel Cruz, Presidente da Câmara Municipal de Espinho e ainda o Prof. Doutor Manuel Nunes, presidente da APOMED-SP.

Na mesa-redonda de Políticas de Saúde Oral, discutiu-se economia de saúde, com o Prof. Doutor Julian Perelman, da Escola Nacional de Saúde Publica, a Câmara de Gondomar, que mostrou como podem ter os municípios um papel ativo na promoção de saúde oral e expansão da rede de consultórios públicos existente e o Dr. Miguel Pavão.



Com tantos ilustres convidados presentes foi, indubitavelmente, um dia de festa para a saúde oral em Portugal ao conseguir reunir a tutela com quem diariamente acompanha e presta serviço á população, o que nem sempre é possível.

Como todos sabemos, os indicadores de saúde oral da população portuguesa são preocupantes e requerem medidas urgentes, exemplificando, quanto menor a escolaridade e a classe social, menor a regularidade de visitas ao médico-dentista; 55,9 % da população não sabe que o SNS disponibiliza a área de Medicina Dentária. A direção-executiva do SNS manifestou o seu empenho em divulgar em tempo útil os resultados do Grupo Operacional criado em Março para debater os problemas atuais da Saúde Oral, que irá revelar as suas recomendações nos próximos dias.


António Pereira da Costa

Um grande motivo de preocupação e apreensão prendeu-se com as palavras proferidas pela Dra. Margarida Tavares, nomeadamente sobre a criação da carreira de médico-dentista no Serviço Nacional de Saúde, apontando para o final da legislatura. Todos sabemos que o atual modelo de contratação de médicos-dentistas e assistentes dentários está esgotado.

Até quando se permitirá que estes profissionais exerçam e prestem os cuidados médico-dentários de excelência que os caracterizam, com um vínculo de prestação de serviços, sem direito a férias, parentalidade, formação e com uma remuneração inaceitável? Por que razão não é permitido a uma nova geração fazer do SNS, que tem grandes carências na área identificadas, a sua casa?

A Câmara de Espinho aproveitou também tão solene ocasião para uma revelação que certamente irá agradar todos os espinhenses: a abertura de mais um consultório, pago pela autarquia, para servir os munícipes, já no ano de 2024.



Uma palavra especial ao Bastonário da OMD: um verdadeiro paladino da Saúde Oral e de quem garante o acesso á mesma; responsável por muitos dos avanços que se têm conhecido nesta área.

O prémio de melhor póster foi entregue á médica-dentista Paula Coelho, intitulado “"Carcinoma espinocelular invasor orofaríngeo - relato de caso” com um excelente trabalho. A jornalista da SIC, Patrícia Mouzinho, foi vencedora do prémio de Jornalismo com a reportagem “Sorriso Amarelo” que certamente foi vista pela maioria dos portugueses.



No capítulo dos agradecimentos, começando pelos palestrantes: um agradecimento a todos. Havia uma grande expetativa que foi, sem dúvida alguma, excedida. Foram dias muito enriquecedores em termos científicos, com uma grande vertente clínica e sem dúvida que toda a plateia gostou. Aos patrocinadores, que deram vida ao evento, Ao parceiro de organização, Câmara Municipal de Espinho, serão parcas todas as palavras.

Um agradecimento especial a todos os colegas, de todo o país, que, não obstante as condições atuais, fizeram um esforço por estar presentes. A toda a comissão organizadora, os parabéns pelo excelente trabalho.


Ficaremos a aguardar o 7º Encontro Nacional, em 2024, na esperança que muitas das reivindicações de 2023 sejam realizadas e ultrapassados os constrangimentos.

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda